Publicado por Lia Vieira

Dentro do estudo dos verbos, sabemos que temos muito a aprender, aqui vamos conhecer o que são modos verbais. Vamos entender o conceito e verificar exemplos. Desta forma nosso estudo fica mais fácil, dificultando a possibilidade de esquecermos deste assunto posteriormente.

Modos verbais

Foto: Reprodução

Os verbos podem ser flexionados em modos verbais, sendo eles:

  • Modo indicativo;
  • Modo subjuntivo;
  • Modo imperativo.
  • Presente: fato que ocorre no dia-a-dia;
  • Pretérito: fatos que já ocorreram;
  • Pretérito perfeito: fato que ocorreu no passado em determinado momento, e já foi concluído;
  • Pretérito imperfeito: fato que ocorria com frequência no passado ou fato que não havia chegado ao final durante a sua observação;
  • Pretérito mais-que-perfeito: indica fato ocorrido antes de outro (no pretérito perfeito do indicativo);
  • Futuro: fatos que ocorreram depois do momento observado;
  • Futuro do presente: fato que ocorrerá;
  • Futuro do pretérito: fato futuro que depende de outro anterior.

Modo indicativo

Exprime uma ação certa e real. Certeza, precisão do falante perante o fato. Por exemplos:

  • Eu gosto de chocolate.
  • Eu aprendi a patinar na praça.
  • Ela foi a escola.
  • Nós viajaremos em maio.
  • Eu queria ser ator.
  • Presente: desejo atual, dúvida no momento;
  • Pretérito imperfeito: mostra condição, hipótese. (Usado com o futuro do pretérito do indicativo);
  • Futuro: indica hipótese futura.

Modo subjuntivo

Exprime uma ação possível, que ainda não foi realizada e que muitas vezes está dependente de outra. Atitude de incerteza, dúvida, imprecisão do falante perante o fato. Por exemplos:

  • Espero que você esteja bem.
  • E se eu aprendesse a patinar na praça?
  • Quando ele voltar eu conto a verdade.
  • Que ela tenha sucesso amanhã.
  • Se eu pudesse voltar no tempo.

Modo imperativo

Afirmativo: nas pessoas “tu” e “vós”, é formado a partir do presente do indicativo, retirando o “s” ao final da conjugação. Nos demais casos, a formação é igual à do presente do subjuntivo;

Negativo: é idêntico ao presente do subjuntivo.

No caso de formas verbais ditas simples, há também as formas compostas. Exprime uma ordem, um pedido, uma exortação ou um conselho. Atitude de ordem, solicitação ou convite. Por exemplos:

  • Não grite agora!
  • Aprende a patinar na praça.
  • Empreste-me 20 reais, por favor.
  • Venha ao hospital agora, sua mãe vai ser operada.
  • Não ponha tanto açúcar, isso pode lhe fazer mal.

Dica: lembre-se que no modo imperativo não existe primeira pessoa do singular, tendo em vista ser impossível fazer um pedido a si mesmo ou se auto dar uma ordem.

Veja mais!