Publicado por Lia Vieira

O período monárquico romano foi marcado por lendas e mitos. Devido à falta de documentação sobre este período, até cerca do ano 509 a.C. poucas informações são vinculadas sobre esta época. Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre a história da monarquia romana.

Início da monarquia romana

A partir do milênio I a.C. os etruscos se estabeleceram no centro da península, região que hoje é conhecida como Toscana. Os reis de origem etrusca passaram a governar a cidade e o primeiro governante foi Tarquínio, o Soberbo.

Tarquínio criou uma rede de esgoto, chamada de “Cloaca Máxima”, que levava todos os dejetos em direção ao Rio Tibre. A economia da cidade era agropastoril, mantendo a maioria das terras concentrada nas mãos de poucas pessoas. Este governo foi marcado pelo início de construções de infraestrutura para Roma, e a separação da sociedade a partir da riqueza.

Monarquia romana

Foto: Reprodução

Sistema legislativo romano

Na monarquia romana, o rei possuía grande poder, porém ainda assim, já havia um sistema legislativo, formado pelo:

  • Senado (Conselho de Anciãos): formado por patrícios mais influentes da cidade, que limitava as funções do monarca em exercício.
  • Cúria ou Assembleia Curiata: patrícios adultos que validavam as decisões implementadas pelo Senado;
  • Patrícios: chefes de família e grandes proprietários de terras, rebanhos e escravos. Possuíam direitos políticos e funções públicas.

Imaginando uma pirâmide social abaixo desses cargos encontravam-se os:

  • Plebeus: homens e mulheres que se dedicavam ao comércio, ao artesanato e aos trabalhos agrícolas, formavam a maioria da população e não possuíam direitos de cidadão;
  • Escravos: inicialmente eram pessoas com dívidas e posteriormente prisioneiros de guerra. Os escravos realizavam serviços domésticos e eram considerados uma propriedade de seus senhores, que tinham o direito de castiga-los, vende-los ou aluga-los.

Tempo de reinado dos reis romanos da antiguidade

  • Tarquínio, o Soberbo – 535 a.C. – 509 a.C.
  • Servio Tulio – 579 a.C. – 535 a.C.
  • Lúcio Tarquínio Prisco – 617 a.C. – 579 a.C.
  • Anco Marcio – 642 a.C. – 617 a.C.
  • Túlio Hostilio – 674 a.C. – 642 a.C.
  • Numa Pompilio – 716 a.C. – 674 a.C.

Característica da monarquia romana

  • A forma de escolher por um rei era de acordo com as qualidades e virtudes;
  • A monarquia romana possuía um governo vitalício;
  • O rei era considerado um mediador entre o povo e os deuses, possuindo inclusive, autoridade religiosa. Era considerado um chefe judicial, tendo poder absoluto em relação às leis romanas;
  • Os monarcas possuíam poderes militares e poderes para determinar quem deveria assumir determinado cargo público.

Veja mais!