Publicado por Katharyne Bezerra

A língua portuguesa é umas das mais difíceis quando o assunto é gramática. São muitas as dúvidas existentes até para nós mesmos que falamos o português e por isso estamos sempre em contato com sua linguagem.

Você já parou para se perguntar se o certo é “nenhum” ou “nem um”? Bom, ambas as grafias estão corretas, mas enga-se quem acredita que apesar de serem iguais no fonema, possuem o mesmo significado.

Neste artigo, o Estudo Kids vai explicar as diferenças dessas palavras e tentar esclarecer em quais orações elas se encaixam da melhor maneira possível. Vamos lá?

“Nenhum”: pronome indefinido

A semelhança entre essas palavras ficam apenas no som que as mesmas provocam ao serem pronunciadas. Porém, no texto as diferenças são gritantes, e para quem deseja aperfeiçoar a escrita, transformando-a em norma culta, precisa saber e ficar atento aos diferenciais delas.

Ambas grafias sestão corretas, porém, os significados são distintos

Foto: Reprodução/ internet

“Nenhum” se diferencia, primeiramente, por ser de outra classe de palavras de “nem um”. Ela é estudada como pronome indefinido, que serve para substituir o substantivo da fala. Portanto, se trata de uma palavra que substitui outra. Pode ainda ser flexionada em gênero e número, ganhando a forma de “nenhuma”, “nenhumas” ou até mesmo “nenhuns”.

Outra forma de reconhecer o uso do “nenhum” é trocá-lo por seu antônimo, a palavra “algum”. Sempre que surgir a necessidade de usá-lo, imagine se ele pode ser substituído por esse seu antônimo, caso sim, escreva-o sem medo de errar. Observe os exemplos:

  • Nenhuma cadeira quebrou no escritório.

(Alguma cadeira quebrou no escritório?).

  • Nenhum pai apareceu na reunião da escola?

(Algum pai apareceu na reunião da escola?).

  • Não vou comprar coisa nenhuma para você.

(Não vou comprar coisa alguma para você).

  • Não tinha nenhum ônibus parado na frente da escola?

(Não tinha algum ônibus parado na frente da escola?).

  • Joana não disse nenhuma palavra.

(Joana não disse palavra alguma).

“Nem um”: conjunção + numeral

Como já dito anteriormente, a primeira diferença entre as expressões é a classificação delas. “Nem um” é a junção de duas classes de palavras, pois o “nem” é uma conjunção e o “um” é numeral, como o dois, três, quatro e assim por diante.

Esse termo é utilizado quando na frase houver a possibilidade de substituí-lo por “nem um sequer”, “nem uma única”, “nem um único”, “nem um só”, “nem uma sequer”. Veja os exemplos citados e identifique a diferença:

  • Não ganhei nem um carrinho.

(Não ganhei nem um único carrinho).

  • Eu não encontrei nem uma saia na loja.

(Eu não encontrei nem sequer uma saia na loja).

  • Nem um amigo é melhor que o outro.

(Nem um amigo é sequer melhor que o outro).

  • Não tinha nem uma hora do dia para dedicar aos filhos.

(Não tinha nem sequer uma hora para dedicar aos filhos).

  • Não lhe deram nem um centavo a mais.

(Não lhe deram nem sequer um centavo a mais).

Quando “nenhum” e “nem um” podem ser usados na mesma oração?

Existem casos em que o uso de qualquer uma das expressões está correto. Porém, o sentido da frase ainda assim é diferente. Observe:

  • Nenhuma pessoa viria a uma festa como esta.

(Nessa frase se diz que ninguém iria a festa).

  • Nem uma pessoa apareceu na festa.

(Já nesta oração, está afirmando que não apareceu ninguém na festa).

Ou

  • Nenhum centavo foi destinado à saúde do município.

(Nesta primeira oração se diz que não foi destinado nada para a saúde).

  • Nem um centavo foi destinado à saúde do município.

(Já nesta segunda, afirma-se que nem ao menos um centavo foi destinado a área de saúde).

Veja mais!