Publicado por Michelle Nogueira

Apesar do nome assustar um pouco e parecer difícil de compreender, a cartografia é uma área de estudo muito simples e presente no nosso dia a dia.

Por exemplo, quando jogamos um game de RPG, onde precisamos completar um mapa inteiro para passar de fase, estamos utilizando, mesmo que indiretamente, de cartografia.

Essa área da geografia é justamente aquela que reúne todos os conhecimentos de solo, distâncias, relevos, mares e oceanos para criar mapas, gráficos e tabelas.

nocoes-de-cartografia-aprenda

Foto: Pixabay

Sem ela, seria impossível realizar viagens com a segurança. Imagina sair sem saber para onde estar indo ou com o quê vai se deparar. Se mais a frente terá um deserto ou uma floresta tropical. Ou até mesmo o fim do mundo.

Ou criaturas maléficas que querem devorar tudo que encontrarem pela frente. Hoje pode parecer loucura, mas eram essas as dúvidas que os primeiros navegadores tinham.

Mapas

Mapa é a imitação física de um determinado lugar. E são bem antigos. O primeiro mapa que se tem notícia foi feito por volta de 2.300 a.C., em uma tábua redonda de argila, na região da Mesopotâmia.

Mostrava apenas um rio, provavelmente o Eufrates, rodeado de montanhas. No Egito, foram encontrados registros de cerca de 1.000 a.C., em tumbas, que representavam  rios, paisagens, trilhas e florestas.

Mas foi da Grécia que vieram as verdadeiras tentativas de desenhar mapas com a função que eles têm hoje.

Em 500 a.C., Hecateu de Mileto criou um livro em que a Terra era desenhada como um disco e a Grécia ficava bem no seu centro. Esse é considerado o primeiro livro de geografia da história.

Durante as Grandes Navegações, no século XV, passou a se criar mapas com dimensões maiores. Era comum acreditar que as águas dos grandes oceanos escondiam monstros terríveis e criaturas mitológicas que devorariam seus barcos.

Ou pensava-se que quem se atrevesse a navegar muito para o Oriente, encontraria o fim da Terra, cairia e sumiria para sempre. Por isso os mapas eram repletos desses animais ou de avisos.

Contribuições para a Cartografia

O medo que envolvia os mistérios do mundo desconhecido, as crendices e até mesmo a curiosidade foram combustíveis para a melhora da cartografia.

Com a teoria do heliocentrismo de Copérnico, por exemplo, descobriu-se que o a Terra que girava em torno do Sol e não o contrário.

Assim, uma gama de cientistas, pensadores e inventores da época foram desfazendo mitos e criando uma visão real do mundo e do universo.

Cartografia hoje em dia

O estudo topográfico se uniu à tecnologia e, graças a isso, temos uma ideia geral de como a Terra é. Os mapas vão se tornando interativos e cada vez mais reais.

E acessíveis. Atualmente, é possível ver qualquer ponto do planeta de casa mesmo, com ferramentas como o Google Earth, que usa sensoriamento remoto por satélite.

Os aviões utilizam da cartografia por meio de fotografias aéreas e radares, permitindo um conhecimento sobre a região que se sobrevoa.  Colocando duas dessas fotografias juntas, uma sobre a outra, é possível ter a impressão de uma imagem em alto relevo.

E assim, os topógrafos (pessoas que trabalham com cartografia), completam os detalhes do terreno, criando mapas com representações quase perfeitas.

Veja mais!