Publicado por Priscila Melo

Às vezes, em aulas de ciências o professor pede para que seja feita a árvore genealógica da família. Alguma vez você já fez a da sua? Através dessa árvore genealógica podemos ver como a família vai crescendo a cada geração e é possível até de ter uma ideia do número de descendentes que iremos ter. Vamos ver agora um pouco mais sobre esse número de descendentes e como podemos calculá-lo.

Número de descendentes

Foto: Reprodução

As famílias e gerações

As famílias são compostas pelo pai, mãe e filho(s), com o passar do tempo essa família vai crescendo, dando origem a outras famílias e forma desse modo as gerações.

Se você for olhar para o passado, verá seus pais, tios, avós, bisavós e assim por diante, essas são as gerações anteriores a sua. Se tiver feito uma árvore genealógica ficará bem mais fácil compreender como pode ser grande o número de descendentes da sua família.

As gerações nunca param de surgir, cada família que vai sendo construída é uma nova geração, quando você se tornar adulto e estiver casado e com seus filhos terá uma nova família, dando início também a uma nova geração.

O número de descendentes do homem

Quando nos referimos aos seres humanos não podemos dizer que existe um cálculo exato para se encontrar o número de descendentes. Isso acontece porque não há como prever a quantidade exata de filhos que cada família irá possuir, com isso não temos como saber a quantidade de netos e nem de bisnetos que um casal terá.

Antigamente os casais tinham muitos filhos, os números variavam entre 4 e chegavam a 12 filhos por casal, em alguns casos a quantidade de filhos chegava a ser ainda maior, e eram raros os casais que tinham menos de 4 filhos. Nos dias atuais essa quantidade diminuiu bastante, é mais comum um casal te de 1 a 3 filhos, mas ainda assim os números não são exatos e é por isso que não podemos calcular o número de descendentes de forma precisa.

O número de descendentes dos animais

Quando nos referimos aos descendentes dos animais é possível realizar esse cálculo, pois é possível prever o número de animais das futuras gerações. Veja o exemplo:

O papagaio de peito roxo é uma ave que vive na Mata Atlântica e que atualmente corre grande risco de extinção. Esse papagaio sempre faz seu ninho na mesma árvore para criar os seus filhotes e caso esta árvore seja derrubada o casal não irá mais procriar. A fêmea dessa espécie chega a colocar até 4 ovos no mesmo ninho, mas vamos supor que ela só coloque dois e que suas futuras gerações também. Ao saber disso, vamos calcular agora o número de aves das futuras gerações, considerando que nenhum deles morrerá. Teremos:

O casal

  • A 1ª geração
  • A 2ª geração
  • A 3ª geração

Veja como serão as gerações de acordo com a nossa suposição de 2 filhotes por ninho:

  • Na 1ª geração teremos 2 aves
  • Na 2ª geração teremos 4 aves
  • Na 3ª geração teremos 8 aves
  • Na 4ª geração teremos 16 aves

Esse número sempre irá aumentar gradativamente a cada geração, desta forma podemos prever o número de descendentes.

Veja mais!