Publicado por Robson Merieverton

Você se conhece? Essa pode ser uma pergunta lógica demais para quem a ouve de imediato. Mas, se você pensar bem em todo o significado que ela pode ter, vai ver que a resposta para ela é bem mais profunda e complexa do que você imaginou.

As pessoas são distinguidas pelas características físicas, nacionalidade e, acima de tudo, personalidade. É através dela, construída desde os primeiros anos da vida, que as pessoas são conhecidas quanto cidadãs, com seus valores e crenças. Isso tudo pode parecer meio confuso, mas é bem simples. Basta você se conhecer.

Construindo a personalidade

O que é a identidade de cada pessoa? Entenda

Foto: depositphotos

Desde muito cedo, a relação dos filhos com os pais, amigos e familiares, proporciona uma absorção de conhecimento, vivência e experiência sobre as coisas. Desde as coisas mais simples, como aprender a falar, por exemplo, até as ações que envolvem consequências mais drásticas, como a escolha de uma profissão.

As pessoas vivem em um mundo de escolhas, onde cada decisão é acompanhado de uma consequência, seja ela benéfica ou não. Quando adultos, as pessoas são cobradas pelos seus atos, atos esses que vieram influenciados a partir de todos os ensinamentos passados, ano a ano, desde o momento que você começa a ter noção do lugar que ocupa no mundo.

Suas características físicas, assim como cor dos olhos, do cabelo, da pele, a forma como você trata as pessoas, seu sotaque… enfim, tudo é uma característica que te representa.

Nesse sentido entra também suas preferências, comida preferida, cor preferida. Você é emotivo? Despojado? Gosta de praticar atividades físicas? Tudo ajuda a compor a sua identidade.

Identificação legal

Todo país tem seu sistema de identificação das pessoas: os documentos. Você só existe se estiver registrado em cartório, com certidão de nascimento, carteira de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF).

A partir do momento que você nasce, o primeiro documento é a Certidão de Nascimento. A partir dela, o governo passa a reconhecer o seu nascimento. Ele é feito no cartório, com os dados dos pais e avós, a cidade, local e hora que nasceu.

Já na maternidade, outro documento também é emitido. Este, por sua vez, é usado para registrar dados como a hora, o peso, o sexo, a etnia, os primeiros testes e o estado de saúde. É nesse documento que todas as vacinas serão registradas, acompanhando-o por muito tempo.

Depois desses documento, outro que é visto como um dos mais importante é a carteira de identidade. Ela contém registros que serão exigidos durante toda a vida, tais como nome completo, data de nascimento, nomes dos pais, cidade e estado do nascimento. Tudo é controlado a partir de um número. Esse documento também é conhecido por Registro Geral (RG). Sua emissão pode ser feita durante a infância, mas, aos 18 anos, tem de haver uma atualização do mesmo, que é de caráter definitivo.

Veja mais!