Publicado por Robson Merieverton

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) desempenha uma papel importante perante a busca pela paz mundial e demais problemas que desafiam a sociedade. Ela foi criada em 16 de novembro de 1945, logo após a Segunda Guerra Mundial. Hoje, a organização conta sede em 193 países.

O trabalho da Unesco depende da cooperação intelectual das nações parceiras. Ela acompanha o desenvolvimento mundial e auxiliando os Estados-Membros na busca de soluções para os problemas ligados as áreas de Educação, Ciências Naturais, Ciências Humanas e Sociais, Cultura e Comunicação e Informação.

Outras prioridades da Organização incluem a busca da qualidade da educação para todos e da educação continuada, buscando novos desafios éticos e sociais, promovendo a diversidade cultural, construindo sociedades de conhecimento inclusivo através da informação e comunicação.

O que é a Unesco e qual seu papel no desenvolvimento mundial

Foto: depositphotos

Na história

Os primeiros indícios sobre a origem da Unesco data no ano de 1921, no tempo da Liga das Nações. Para tratar de assuntos vinculados a educação e cultura, foi instituído o Comitê Internacional de Cooperação Intelectual (ICIC). Seus preceitos são baseados em prestar consultoria dentro dessas temáticas, a partir do conhecimento de pessoas qualificadas para tal.

No ano de 1925, foi criado em Paris, o Instituto Internacional de Cooperação Intelectual (IIIC), este, por sua vez, possuía papel de agência executora para a CICI. Com a deflagração da Segunda Guerra Mundial, o trabalho do órgão, que acabou se conglomerando ao Bureau Internacional de Educação (IBE), foi interrompido.

Depois a assinatura da Carta do Atlântico e da Declaração das Nações Unidas, a Conferência de Ministros Aliados da Educação (CAME) iniciou reuniões em Londres. Mais tarde, foi percebido que o trabalho desenvolvido pelas parcerias merecia ser expandido, fazendo-se necessário a criação de um órgão que monitorasse tudo.

Sobre a proposta da CAME, uma Conferência das Nações Unidas foi feita para que fosse estabelecida uma organização educacional e cultural. Na ocasião, 44 governos estavam representados. Na conferência da Constituição da Unesco foi apresentada e assinada por 37 países.

Na primeira conferência geral, que objetivava eleger o diretor-geral, ficou definido que o Conselho Executivo na nova entidade seria representada pelos interesses dos Estados, o que gerou alteração na Constituição, em 1954. A mudança distingue a Unesco da antecessora CICI, em termos de competência.

Primeiros trabalhos da Unesco

Os primeiros trabalhos da Unesco no campo da educação inclui o projeto-piloto de ensino fundamental no Vale Marbial, no Haiti, iniciado em 1947. Um ano depois, o órgão recomendou que os Estados-Membros deveriam tornar o ensino primário obrigatório e universal.

Em 1990, a Conferência Mundial sobre Educação, realizada na Tailândia, lançou um movimento global para oferecer educação básica para todas as crianças, jovens e adultos.

No campo da cultura incluem a Campanha da Núbia, lançada em 1960, que teve como objetivo mover o Grande Templo de Abu Simbel para ele não ser engolido pelo Rio Nilo depois da construção da Barragem de Aswan. Durante a campanha de 20 anos, 22 monumentos e conjuntos arquitetônicos foram realocados.

No campo da comunicação, o livre fluxo de informações tem sido uma prioridade para a Organização. Nos anos após a Segunda Guerra Mundial, os esforços foram concentrados na reconstrução e na identificação das necessidades de meios de comunicação ao redor do mundo. A Unesco começou a organizar a formação e educação para os jornalistas na década de 1950.

Unesco no Brasil

A representação da Unesco no Brasil foi estabelecida no ano de 1964. A partir do ano de 1972, o órgão passou a despachar em escritório físico, inaugurado em Brasília. Algumas das suas prioridades vêm da defesa de uma educação de qualidade para todos e a promoção do desenvolvimento humano e social.

O órgão desenvolve projetos de cooperação técnica em parceria com o governo, envolvendo União, estados e municípios; a sociedade civil e a iniciativa privada. A Unesco também auxilia na formulação de políticas públicas que estejam em sintonia com as metas acordadas entre os Estados Membros da Organização.

Veja mais!