Publicado por Priscila Melo

Vivemos numa sociedade dominada pelo capitalismo. Você já deve ter ouvido isso, se não, pelo menos, algo parecido, seja através de jornais, ou via internet, ou até mesmo através de alguém que tenha falado.

O que é o capitalismo?

Foto: Reprodução

Significado da palavra

Para que haja um entendimento mais simples, primeiro vamos ao significado da palavra “capitalismo”, é uma palavra formada por outras duas palavras: “capital” + o sufixo “ismo”. Onde, capital significa dinheiro e ismo, significa ideologia, ou seja, um ideal a ser seguido. Sendo assim temos que, capitalismo é a ideologia do dinheiro, é ter o dinheiro como foco. E se falamos em dinheiro, outra palavrinha surge como parte da família, o lucro. E o lucro é o objetivo de todo indivíduo capitalista, é a obtenção de mais e mais dinheiro.

O capitalismo é um sistema econômico praticamente privado, ou seja, é formado por empresas que tem donos, e o governo só intervém no mercado para regularizar algo que esteja fora de controle, tentado assim, proteger a população dos donos das industrias.

Surgimento do capitalismo

O capitalismo começa a surgir no momento em que os feudos começam a desaparecer. E o ápice se deu no período da Revolução Industrial, em meados do século XVIII, foi um movimento em que as indústrias e suas máquinas começavam a surgir no centro da Inglaterra, e promessas de melhores condições de vida, em troca de mão de obra, fazia com que a população que antes estava nas terras dos senhores feudais, agora migrasse para a zona industrial. Mais e mais pessoas foram chegando à procura de melhores condições de vida, e com isso as indústrias tinham uma grande quantidade de mão de obra disponível. Logo, os salários oferecidos eram muito baixos. Aqui encontramos a primeira lógica do capitalismo, o fator “oferta e demanda (procura)”, que diz que quanto maior o número de um produto no mercado, mais desvalorizado ele será, como foi o caso da mão de obra no período da revolução industrial, e quanto maior for a procura por esse produto, existindo poucas quantidades no mercado, mais valorizado ele será. Outra lógica que surgiu com o capitalismo foi a de livre concorrência, que diz que, empresas do mesmo ramo de atuação no mercado disputam os clientes que existem no mesmo, e para conquistá-los baixam os preços dos seus produtos e melhoram a qualidade.

População do capitalismo

No capitalismo existem os chamados capitalistas ou burgueses, que são os donos das empresas, eles são detentores do poder de admitir ou demitir as pessoas em sua organização (patrões) e geralmente também têm mais dinheiro, portanto, são a minoria da população, existem os proletariados ou trabalhadores que é a maior parte da população, que é aquela que recebe um salário em troca de seus esforços nos trabalhos prestados e existe, por fim, os lúmpen proletariados, que são os mendigos, desempregados, os miseráveis, pois não fazem parte nem da burguesia e nem dos trabalhadores.

Veja mais!