Publicado por Débora Silva

Os vírus são seres muito pequenos e simples, considerados parasitas por infectarem células de bactérias, protozoários, fungos, plantas e animais. Com certeza você já ouviu falar em “vírus da gripe”, não é mesmo? A gripe é apenas uma das doenças causadas por vírus que pode infectar os seres humanos.

o-que-e-o-virus

Foto: Reprodução

As principais características dos vírus

  • O vírus (palavra que veio do latim vírus = veneno/toxina) são seres pequenos simples e infecciosos, formados basicamente por uma cápsula de proteína que envolve o material genético, podendo ser o DNA ou o RNA;
  • Os vírus são parasitas obrigatórios do interior celular (intracelular). Isso quer dizer que a falta de ribossomos e de hialoplasma impede que estes seres tenham metabolismo próprio e se reproduzam sozinhos;
  • São os únicos organismos acelulares que existem no planeta Terra de hoje, ou seja, eles não são constituídos por células, ainda que dependam destas para a sua multiplicação. Os vírus são incapazes de se reproduzir sozinhos, dependem de uma célula sadia para poder se multiplicar. Fora das células, os vírus são inertes; porém, dentro da célula, possuem uma surpreendente capacidade de multiplicação;
  • Alguns vírus possuem enzimas como, por exemplo, o HIV que tem a enzima denominada transcriptase reversa;
  • Além da gripe, os vírus causam muitas doenças que atingem os seres humanos, como o resfriado comum, catapora, varíola, raiva, febre amarela, sarampo, rubéola, hepatites, caxumba, entre outras. Algumas doenças virais podem ser prevenidas de forma eficaz com o uso das vacinas, que podem ser produzidas a partir do vírus inativado ou atenuado.
  • Em vários casos, os vírus podem modificar o metabolismo da célula que parasitam, levando à sua degeneração e morte.

Vírus: seres vivos ou não?

Dentro da comunidade científica, existe um debate a respeito dos vírus serem seres vivos ou seres não vivos. Esse debate é resultado, em primeiro lugar, das diferentes definições de vida.

Os cientistas que defendem que os vírus não são seres vivos argumentam que, para um organismo ser considerado vivo, deve possuir algumas características, tais como: habilidade de importar energia e nutrientes do ambiente e metabolismo próprio.

Por estes motivos e alguns outros, os vírus são considerados agentes infecciosos e não seres vivos.

Outros argumentam que, se os vírus são capazes de reproduzirem-se, eles são organismos vivos, mesmo dependendo da célula hospedeira, já que todos os seres vivos dependem das interações feitas com outros seres vivos.

Como já foi dito anteriormente, a base dessa discussão é o que se entende por vida.

Veja mais!