Publicado por Katharyne Bezerra

Quando chega em julho os alunos que passaram na escola por média, geralmente, já não precisam ir mais para o colégio, tendo em vista que neste mês muitas instituições estabelecem um período de descanso, entre um semestre e outro. Muitas pessoas, portanto, chamam este período de férias. Mas, na verdade, trata-se de um recesso escolar. E mesmo que os termos sejam empregados como sinônimos, na prática, estão relacionados a momentos diferentes na vida do estudante e, principalmente, do professor.

Afinal, o que é recesso escolar?

Antes da definição clara de recesso escolar, vale ressaltar que o ano letivo são divididos em dois semestres, sendo que cada um é composto por dois bimestres. Durante este período, os alunos aprendem novos conteúdos e reforçam as informações com os professores, além disso, fazem testes e provas para que possam ser avaliados quanto a aprendizagem. Por estas razões, o ano pode se tornar cansativo não só para os estudantes, mas também para os professores que elaboram atividades, provas e ainda precisam corrigir todos os exercícios avaliativos.

O que entender por recesso escolar?

Foto: Depositphotos

Frente a este cenário, o recesso escolar surge como um período que tem como objetivo dividir os semestres. Pois, desta maneira, os docentes e os alunos podem desfrutar de um descanso e assim conseguem repor as energias gastas no primeiro semestre do ano.

Férias X Recesso escolar

A diferença entre férias e recesso escolar tem mais haver com os direitos do professor. Isso porque, no período de “folga” o docente ainda deve estar disponível à instituição, seja para resolver questões avaliativas ou para reuniões de preparação do próximo semestre. Já no final do ano ocorre as férias, e, durante este intervalo, o profissional está totalmente desligado da escola.

Outra diferença é com relação ao pagamento do professor. No recesso, o trabalhador educacional recebe o salário normalmente, isto é, com o valor líquido igual aos demais meses em que passa ensinando. Já nas férias, o professor recebe este valor mais um acréscimo de 1/3 do salário. Isso tudo sem contar que o tempo de recesso é sempre menor que o das férias.

Contudo, apesar de serem atividades diferentes, tanto as férias como o recesso escolar servem para proporcionar um descanso aos alunos e aos professores. E ambos devem ser muito bem aproveitados, pois logo após cada período desse as aulas e os trabalhos voltam com intensidade.

Veja mais!