Publicado por Débora Silva

O Plano Marshall, conhecido oficialmente como Programa de Recuperação Europeia, foi o principal plano elaborado pelos Estados Unidos para a reconstrução dos países da Europa Ocidental após a Segunda Guerra Mundial.

Histórico

Entre os anos de 1939 e 1945, a Europa viveu um grande conflito: a Segunda Guerra Mundial, com os países ditos Aliados contra os totalitarismos dos países do Eixo (Alemanha, Itália e Japão).

O conflito armado contou com grandes investimentos em poder bélico e, consequentemente, a destruição também foi de grandes proporções. Somente em 1945, os países do Eixo foram derrotados e os combates foram encerrados.

o-que-foi-o-plano-marshall-e-seu-objetivo

Foto: depositphotos

Os dois grandes vencedores da Segunda Guerra Mundial foram os Estados Unidos (representação do capitalismo no mundo) e a União Soviética (representando o socialismo). Devido ao grande choque ideológico entre os dois países, ocorreu um novo conflito conhecido como Guerra Fria.

Ambos tinham grande poder militar, no entanto, o combate direto era evitado, pois traria imensos prejuízos à humanidade. A disputa ficou, então, no campo da dominação ideológica e expansão da área de influência.

Neste contexto, os Estados Unidos criaram um plano que auxiliaria os países aliados do continente europeu na sua recuperação após a Segunda Guerra. Assim sendo, o Plano Marshall deve ser compreendido dentro do cenário histórico da Guerra Fria, pois foi uma maneira de fortalecer o capitalismo e a hegemonia dos Estados Unidos.

O Plano Marshall e seus principais objetivos

O Programa de Recuperação Europeia, colocado em operação em 1947, ficou popularmente conhecido como o nome do Secretário de Estado, George Marshall. O Plano Marshall foi elaborado após uma reunião com os países europeus em julho de 1947. Os países da Europa Oriental e a União Soviética também foram convidados a participar da reunião, mas se recusaram.

O principal objetivo do plano Marshall era possibilitar a reconstrução dos países capitalistas, principalmente por meio de empréstimos financeiros. Além disso, o plano tinha o objetivo de barrar os avanços do socialismo presente, principalmente, no leste europeu e comandado pela extinta União Soviética.

Durante os seus quatro anos de funcionamento, o plano transferiu cerca de 13 bilhões de dólares aos países europeus que adotaram a ideia.

Com o dinheiro aplicado em assistência econômica, as economias dos países tiveram o crescimento desejado; e os Estados Unidos solidificaram a sua hegemonia mundial, espalhando as suas ideias capitalistas, barrando o comunismo no continente europeu e criando países financeiramente dependentes.

Dentre os países que mais receberam ajuda financeira através do Plano Marshall estão o Reino Unido, a França e a Inglaterra.

Veja mais!