Publicado por Robson Merieverton

Em meio a tantos assuntos que estão relacionados a língua portuguesa, certamente os verbos são os que causam mais dúvidas entre os estudantes. Nessa linha, os verbos abundantes aparecem como diferentes dos demais.

Isso porque, eles necessitam de um pouco mais de atenção devido a algumas particularidades, já que eles não seguem regularmente as conjugações as quais pertencem.

Definição de verbos abundantes

Os verbos abundantes são aqueles que apresentam mais de uma forma de conjugação. Isso é, eles possuem duas ou mais formas equivalentes para o mesmo tempo e pessoa.

O que são os verbos abundantes? Aprenda e veja exemplos

Foto: depositphotos

Essa particularidade ocorre principalmente no particípio: um com a forma regular – com as terminações ado, ido, ada e ida –, e outro com a forma irregular, apresentando a terminação diferente das previstas.

Exemplificando

Nos casos que aparecem os verbos conjugados no particípio regular, estes são empregados na voz ativa (ter e haver). Já os irregulares, eles seguem a voz passiva (ser, estar e ficar).

Para o entendimento acontecer de forma facilitada, preste atenção em alguns exemplos dos verbos abundantes:

InfinitivoParticípio regularParticípio irregular
AceitarAceitadoAceito
AcenderAcendidoAceso
AssentarAssentadoAssento
CorrigirCorrigidoCorreto
EncherEnchidoCheio
EntregarEntregadoEntregue
ExpressarExpressadoExpresso
ExtinguirExtinguidoExtinto
FixarFixadoFixo
FritarFritadoFrito
LimparLimpadoLimpo
MisturarMisturadoMisto
MorrerMorridoMorto
PagarPagadoPago
SuspenderSuspendidoSuspenso
TingirTingidoTinto
VagarVagadoVago

 

Atenção as observações

Existem alguns casos em que a conjugação dos verbos seguem apenas o particípio irregular. São eles: abrir – aberto; cobrir – coberto; dizer – dito; escrever – escrito; fazer – feito; pôr – posto; ver – visto e vir – vindo.

Em outras situações, seja na voz ativa ou passiva, os verbos assumem uma única forma. É o caso de ganhar, gastar e pagar. As formas corretas são: ganho, gasto e pago. Ganhado, gastado e pagado caíram em desuso.

Para o uso do verbo “pegar”, este só assume forma na voz passiva. Exemplo: Ele foi pego em flagrante. Nos outros casos, é utilizada a forma “pegado”, tanto na voz ativa quanto na passiva.

Veja mais!