Publicado por André Luiz Melo

Com o corpo coberto de penas e dotadas de bico, um par de patas e asas. Ao pensar nessas características você logo deve ter associado a as aves. A evolução desses animais se deu a partir dos répteis e diversas foram as alterações ao longo da história para que chegassem a esse modo de vida.

As primeiras mudanças evolutivas nessa espécie começaram quando o desenvolvimento dos ovos passou a ocorrer externamente ao corpo da fêmea. De tal modo que esses animais passaram a ser estudados com maior aprofundamento, estudo esse que é chamado de ornitologia.

Depois de nascida a ave, ocorre o surgimento das penas, dos membros anteriores que representam as assas, dos sacos aéreos que auxiliam na redução da densidade e liberam o calor, além do corpo aerodinâmico e da concretização da voz e da audição.

O universo das aves na Terra

Foto: Reprodução

O nascimento

Não por acaso as aves são classificadas como ovíparas, isso porque elas nascem de ovos com casca. Em ninhos formados naturalmente ou mesmo feitos pelas fêmeas e/ou machos, os ovos são chocados durante determinado período até que a casca seja rompida e o filhote nasça.

Ainda pequenas, as crias das aves recebem a alimentação diretamente dentro dos seus bicos. Esse processo de alimentá-los é feito pelo macho e/ou pela fêmea.

Vida e habitat

Florestas, desertos e até mesmo os lugares mais gelados do planeta. Qualquer um desses pode ser o ambiente ideal para a vivência de determinados tipos de aves. A existência de asas, de uma estrutura óssea mais leve (ossos pneumáticos) e de estruturas como os sacos aéreos fazem com que certas espécies tenham a capacidade de voar. Entretanto, há também aquelas que não são dotadas desse potencial.

Habilidades

Perfeitos nadadores e excelentes corredoras: assim são os pinguins e as emas, respectivamente. Essas duas espécies são aves, porém não têm a capacidade de voar.
Dotadas de uma membrana entre os dedos que auxiliam na natação. Assim são as espécies de aves nadadoras. Por outro lado, as aves que têm facilidade em ficar grudadas em galhos possuem dedos consideravelmente afastados uns dos outros e que se curvam com facilidade.

Já a formação do bico de uma ave depende do tipo de alimento que a mesma ingere. Algumas possuem um bico com extremidade fina e longa, enquanto outras possuem bico curvo e bastante resistente.

Veja mais!