Publicado por Nayla Georgia

Conhecida popularmente como Gripe Suína, a influenza H1N1 é uma doença respiratória que atinge os porcos regularmente, porém não é apenas nos animais que ela pode ser concebida, mas também nas pessoas.

O Ministério da Saúde registrou, somente em 2016, cerca de 188 casos da gripe e 30 mortes relacionadas ao vírus indicando um grande surto da doença no país.

Influenza A H1N1

A influenza, ou gripe, é classificada em três tipos: A, B e C. No caso da Gripe Suína, ela está na categoria A, o que indica que é responsável por epidemias sazonais e pandemias. É o mesmo tipo que dá origem à Gripe Aviária, que é uma doença de grande risco aos humanos.

o-virus-da-gripe-h1n1-e-seus-efeitos-na-saude-publica

Foto: depositphotos

Idosos, crianças e gestantes correm maiores riscos de contrair a Gripe Suína, portanto devem tomar medidas preventivas e de higiene com mais afinco. A vacina anual é importantíssima especialmente para essas pessoas.

Como é transmitida?

Assim como a gripe comum, a influenza H1N1 pode ser contraída no cotidiano apenas entrando em contato com pessoas infectadas. Tosses e espirros são perigosos, pois soltam o vírus no ar. O toque em objetos contaminados também oferece risco.

Previna-se

Além da vacina é importante prevenir-se do contágio em vias públicas. Lavar as mãos frequentemente e higienizar antes de consumir algum alimento com álcool em gel. Usar lenços descartáveis para enxugar as mãos e não toalhas compartilhadas. Evitar locais fechados e manter os ambientes ventilados. Se conhecer alguém que está infectado ou que apresente sinais, evite o contato.

Quais os sintomas da Gripe Suína?

Tanto o a transmissão, como os sintomas são similares aos da gripe comum. A pessoa que tem H1N1 apresenta-se febril, com tosse, dor de garganta, dores no corpo e na cabeça, cansaço e fadiga.

Em certos casos é possível sentir náuseas, apresentar vômito ou diarreia. Formas graves da doença acontecem quando há uma grande piora nos sintomas e não é feito tratamento, podendo evoluir a uma pneumonia e até mesmo falência respiratória.

Quem sofre de doenças crônicas e contrai a Gripe Suína pode notar uma piora nos sintomas dessas enfermidades, portanto o cuidado com a prevenção deve ser ainda maior.

Como é o tratamento da H1N1?

Já que os sintomas da Gripe Suína são semelhantes à gripe comum, o tratamento segue a mesma linha. Os medicamentos fármacos são apenas para tratar os sintomas e não eliminar o vírus. É preciso se hidratar bastante e ficar de repouso.

Os casos mais graves precisam de acompanhamento médico, principalmente se a doença evoluir a uma pneumonia. Embora a H1N1 pareça-se com a gripe comum, ela pode evoluir tanto a ponto de causar complicações que põem a vida em risco.

Veja mais!