Publicado por Priscila Melo

Todos os seres vivos possuem pelo menos uma célula, com exceção do vírus. As células são as menores unidades vivas e por menores que sejam, dentro delas é possível encontrar ainda algumas estruturas que são bem menores e que trabalham em conjunto para que a célula continue viva. Essas pequenas estruturas são chamadas de organelas celulares e é sobre elas que iremos falar aqui.

O que são?

Como foi dito, as organelas celulares são pequenas estruturas que estão presentes no interior da célula. Elas se localizam no citoplasma e possuem uma função essencial para a célula, pois são como “órgãos” do nosso corpo. Cada organela desempenha um determinado papel para que a célula funciona normalmente.

Algumas dessas organelas celulares fazem a produção de substâncias que serão muito úteis às células, outras trabalham para realizar um processo que é chamado de respiração celular, outras fazem o processo de digestão intracelular, entre muitas outras funções.

Qual a importância?

Você já deve ter percebido como as organelas celulares são importantes para uma célula, não é mesmo? Elas desenvolvem várias funções, cada uma diferente da outra, de acordo com o seu tipo. E se você for observar, vai perceber que elas produzem as características de vida associada com a célula. É muito importante conhecer as organelas celulares, pois é conhecendo-as que conseguimos compreender como uma célula funciona.

Organelas celulares

Foto: Reprodução

As principais organelas

Vamos conhecer agora as principais organelas celulares e quais são as funções de cada um desses compartimentos:

  • Membrana plasmática – também conhecida como membrana celular ou membrana citoplasmática, é constituída, principalmente, por fosfolipídios e proteínas em proporções diferentes e uma pequena quantidade de açúcares, na forma de oligossacarídeos. É responsável pela recepção de nutrientes e de sinais químicos, permeabilidade seletiva, transporta substâncias, e em alguns tipos, protegem as células de alguns tipos de vírus ou bactérias.
  • Núcleo – geralmente as células do nosso corpo possuem um único núcleo, mas existem células que não possuem nenhum núcleo, que é o caso dos glóbulos vermelhos maduros, e outras que possuem vários núcleos, como as células nucleares esqueléticas. Ele é responsável pelo controle de todas as funções celulares e também por armazenar as funções genéticas.
  • Ribossomos – alguns ribossomos ficam isolados no citoplasma, porém outros ficam inseridos no retículo endoplasmático. Eles são responsáveis pela fabricação das proteínas.
  • Mitocôndria – são consideradas as principais organelas celulares, pois estão ligadas ao processo de respiração celular. São formadas por duas membranas fosfolipídicas.
  • Retículo endoplasmático rugoso – esta organela é exclusiva das células eucariontes, é formado por uma rede de vesículas achatadas com ribossomos aderidos à membrana. Ele produz alguns tipos de proteínas que serão enviadas para fora das células.
  • Retículo endoplasmático liso – este é formado por túbulos cilíndricos e sem ribossomos aderidos à membrana. Uma de suas principais funções é a desintoxicação do organismo, ele também atua na síntese de lipídios e carboidratos. Encontramos ele facilmente nas células do fígado, das gônadas e pâncreas.
  • Complexo de Golgi – localiza-se próximo ao núcleo e é formado por sáculos achatados e vesículas. Ele participa de um processo conhecido como secreção celular, onde algumas substâncias são eliminadas para fora da célula. Ele também modifica, armazena e endereça algumas substâncias.
  • Lisossomos – possuem sua origem no aparelho de Golgi, eles são bolsas membranosas que contêm enzimas que são capazes de digerir substâncias orgânicas. São responsáveis pela digestão de partículas no interior da célula (a digestão intracelular).

Veja mais!