Publicado por Priscila Melo

Uma das bebidas que facilmente encontramos na cozinha dos brasileiros é o café, não é mesmo? O café é uma das bebidas mais consumidas, mas você já parou para pensar na origem do café? Como ele começou a ser consumido? Como veio para o Brasil? Continue lendo e descubra!

origem-do-cafe-no-brasil

O consumo do café na história

O café é uma bebida muito antiga. Ele era consumido desde a Antiguidade, no tempo em que os habitantes da Etiópia, que se localiza na África, começaram a tomar conhecimento sobre essa planta. Logo em seguida, os povos persas e árabes conheceram o café e começaram a consumi-lo com frequência. Com isso o café passou a ser cultivado em diversas partes do mundo. O consumo do café aumentou na Europa após o século XVII, e depois disso esse hábito passou a se expandir rapidamente por todo o continente.

Chegando ao Brasil

As primeiras mudas de café foram plantadas no Brasil no de 1720, na província do Pará. No século XVIII Francisco de Melo Palheta, após viajar para a Guiana Francesa, trouxe as primeiras sementes de café para o nosso país.

Com o aumento de consumo do café depois do século XVII na Europa e expansão desse consumo em todo continente, a partir do início do século XIX a produção do café começou a crescer.

As primeiras grandes lavouras de café que foram cultivadas no Brasil se encontravam na Baixada Fluminense e no Vale do rio Paraíba, nas províncias do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Muitos africanos foram escravizados e levados para cultivar o café, tanto o solo quanto o clima das regiões eram favoráveis para a produção do café. O transporte, que inicialmente era para o porto do Rio de Janeiro, era feito no lombo das mulas. Após chegar no porto, o café era exportado para a Europa e Estados Unidos, atendendo assim o mercado consumidor.

As consequências

Entre as principais consequências do cultivo do café no Brasil, podemos citar:

  • Muitas áreas que eram cobertas por matas foram substituídas por uma nova plantação;
  • Começou a surgir uma nova aristocracia rural, os “Barões do café”;
  • Surgiram algumas cidades pioneiras;
  • Imigrantes italianos passaram a ir morar em São Paulo;
  • As vias férreas começaram a se multiplicar para a transportação.

A economia e o café

A partir do ano de 1837, o café passou a ser o principal produto de exportação do Brasil. Muitos dos lucros que vieram a partir da exportação do café enriqueceram os fazendeiros, conhecidos como “Barões do café”, e sustentaram o Império brasileiro.

Com a renda do café e modernização da sociedade, a cidade do Rio de Janeiro e São Paulo foram urbanizadas, assim como Campinas, uma das cidades do interior de São Paulo.

No final do século XIX, o café ocupava 70% do valor das exportações brasileiras e até a primeira metade do século XX foi a principal mercadoria da economia. Nos dias atuais a produção mundial de café é de aproximadamente 30%.

Veja mais!