Publicado por Anderson Pereira

Você já teve vontade de aprender a tocar algum instrumento ou praticar canto? Muito além de uma atividade agradável não só para o músico, mas também para o espectador, aprender música pode trazer uma série de benefícios para a saúde do corpo e da mente.

Quando se fala do estudo da arte dos sons e ritmos, muitos imaginam apenas como uma atividade para passar o tempo mas, devido à série de exigências para que se possa dominar um instrumento, esse tipo de aprendizado pode desenvolver habilidades que são úteis até mesmo nos estudos, sendo a junção das duas atividades uma ótima pedida.

Benefícios de estudar música

Quais os benefícios de estudar música

Foto: depositphotos

Aprender esse tipo de atividade durante o período escolar pode gerar resultados surpreendentes no desenvolvimento da criança ou adolescente, impactando positivamente na coordenação motora, concentração e emoções; além de aumentar o repertório cultural. Graças aos seus benefícios, muitas escolas vêm introduzindo a música em sua grade de aulas.

Segundo Celso Pan, professor de música Colégio Poliedro, a prática musical entre o 6º e o 9º ano escolar é um dos melhores momentos para esse aprendizado, porque nesta fase já está desenvolvida a capacidade de compreensão de conceitos elaborados, exigidos no processo pedagógico musical.

“A música estimula atributos como a expressividade, a comunicação e a espontaneidade. Como uma expressão artística, comunica e desenvolve a espontaneidade quando se começa a improvisar ou criar”, descreve.

Memória sonora e corporal

A música está diretamente ligada à percepção dos sons, o que acaba desenvolvendo a memória sonora e corporal. O aprendizado da música suscita conhecimentos matemáticos (divisão de tempos, fração), históricos (por meio do legado musical) e geográficos (cada povo tem sua expressão artística musical). “Tudo isso representa o desenvolvimento de raciocínio e entendimento de um todo”, conta Celso.

Disciplina

Para aprender a tocar um instrumento musical, aponta o professor, não basta ter vontade, é preciso ter disciplina, autoconhecimento corporal e concentração, mas toda essa dedicação compensa.  Celso recorda a fala do músico compositor Caetano Veloso “como é bom tocar um instrumento”. “É muito prazeroso conseguir dominar e criar música a partir de um instrumento. Muitas vezes torna-se um jogo de sons, pura diversão”, conclui o professor.

Veja mais!