Publicado por Pollyana Batista

Você sabe o que são ditados populares do folclore? São provérbios passados de pai para filho por meio da cultura oral que enriquecem a nossa cultura.

Eles são utilizados para dar uma lição de moral em alguém ou para resumir uma sabedoria acumulada pelo povo.

O resultado é muita criatividade, lógica e até humor. Certamente você já escutou milhares deles e tem outros guardados na sua cabeça. Veja agora os melhores ditados populares do folclore.

Ditados populares do folclore mais conhecidos

"Quem não arrisca não petisca", conheça os ditados populares do folclore mais famosos

“Deus ajuda a quem cedo madruga”, “Quem canta seus males espanta” são alguns exemplos (Foto: depositphotos)

Quem não arrisca não petisca.
Quem muito se abaixa mostra o rabo.
Quem avisa, teu amigo é.
A curiosidade matou o gato.
Quem conta um conto aumenta um ponto.
Vão-se os anéis, fiquem os dedos.
Quem diz o que quer, ouve o que não quer.
Roupa suja lava-se em casa.
Quem julga bem, julga por si.

Veja tambémA lenda da comadre florzinha: a ‘dona das matas’

Quem casa quer casa.
Quem ri por último ri melhor.
Cada Macaco no seu galho.
Vê-se pela aragem quem vai na carruagem.
Quem cala consente.
Uma mão lava a outra.
Para bom entendedor meia palavra basta.
Santo de casa não faz milagre.
Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.
Quem dá aos pobres empresta a Deus.
A corda sempre arrebenta do lado mais fraco.
Onde o ouro fala, tudo cala.
Quem espera sempre alcança.
Onde como um, comem dois.
Um homem prevenido vale por dois.
Não jogue pedra no telhado do vizinho, porque o seu é de vidro.
A cavalo dado não se olham os dentes.
Não faças aos outros aquilo que não queres que te façam.
Quem avisa amigo é.
Uma andorinha só não faz verão.
Água mole em pedra dura tanto bate até que fura.
Quem desdenha quer comprar.
Saco vazio não fica em pé.
Deus ajuda a quem cedo madruga.
Quem canta seus males espanta.
A amar e a rezar ninguém se pode obrigar.
Quem ama o feio, bonito lhe parece.
Um dia é da caça, outro do caçador.
A concha é que sabe o calor da panela.
Roma não se fez num só dia.

Veja tambémNegrinho do Pastoreio

Quem com os cães se deita, com pulgas se levanta.
Mais vale um pé do que duas muletas.
Olho por olho dente por dente.
Quando a esmola é grande o santo desconfia.
Pela boca morre o peixe.
Quando um burro fala o outro baixa as orelhas.
Se queres ser bom juiz, ouve o que cada um diz.
Pra baixo todo santo ajuda.
Não dá para tocar flauta e chupar cana ao mesmo tempo.
Ri melhor quem ri por último.
Vão-se os gatos, folgam os ratos.
Para quem está perdido, qualquer mato é caminho.
O sol nasce para todos, a lua para quem merece.
Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje.
Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.
Devagar se vai ao longe.
É errando é que se aprende.
Ferro se malha enquanto está quente.
Mulher de cabelo na venta nem o diabo aguenta.
Com fogo não se brinca.
Mãos frias, coração quente.
Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.
Há sempre um chinelo velho para um pé doente.

Veja mais!