Publicado por Priscila Melo

Talvez algumas pessoas não saibam, mas os primeiros habitantes do Brasil não foram os portugueses, no período de sua exploração em 1500. Esses, ao chegarem em território brasileiro identificaram que já existia uma população vivendo nessas terras, Os índios. Mas porque essa população fora chamada de índios? Esses habitantes receberam o nome de índios porque ao chegar ao Brasil, os portugueses acreditavam que tinham chegado As Índias.

Os índios - Primeiros habitantes do Brasil

Foto: Reprodução

O início

Na época em que os portugueses chegaram ao Brasil estima-se que existiam cerca de 5 milhões de índios no território brasileiro, e 100 milhões em todo o continente Sul americano. Os índios brasileiros eram divididos por tribos diferentes, de acordo com a língua que cada um praticava. Exemplos dessas tribos são: tupi-guarani (que se encontravam na região litorânea), macro-jê ou tapuias (habitavam a região do Planalto Central), Aruaques e Caraíbas (que viviam na região da Amazônia).

A chegada e o contato direto com os portugueses fez com que a cultura indígena fosse cada vez mais se perdendo com o tempo. Em 2010, estudos feitos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) apontavam que 896.917 mil índios viviam no Brasil, em reservas indígenas preservadas pelo Governo Federal. São em média 200 etnias indígenas e 170 línguas diferentes, no entanto, a vida dos índios já não é mais como era antes da chegada dos portugueses.

A cultura indígena

A cultura raiz foi se perdendo ao ser ter contato com o povo branco. Isso aconteceu devido ao choque de cultura ser tão forte estre esses dois povos. Os índios viviam uma vida bastante simples, sem quase nenhuma tecnologia. Tudo que precisavam para sobreviver tiravam da natureza, inclusive suas vestimentas. Não existe classe social dentro de uma tribo, todos devem receber o mesmo tratamento não havendo diferenciação.

Os homens adultos eram responsáveis pelo trabalho pesado, como a caça, pesca, derrubada de árvores para o cultivo de plantas e guerras. As mulheres pela comida, cuidado com as crianças, colheita e plantio. Os curumins (como são chamados as crianças indígenas) tinham um crescimento na base artesanal, tudo que aprendiam era na base da prática, como exemplo, os pais levavam seus filhos nas caçadas e o mesmo ia aprendendo como se fazer. Quando completavam 13 a 14 anos eles passavam por um cerimônia para entrarem na fase adulta.

Os índios cultivavam alimentos como o milho, a batata-doce, feijão, a abóbora, entre outros, mas tinha na mandioca seu principal alimento. Domesticava animais pequenos como porco espinhos, araras, pequenos lagartos, capivara, e outros. Os objetos utilizados pela população indígena eram todos retirados da natureza, e trabalhados de forma manuais para atender a determinas necessidades. Exemplos são as canoas, arco-flechas, ocas, potes de barro e muitos outros. Lembrando que os índios até hoje respeitam muito a natureza e dela só retiravam o que realmente precisava para sobreviver e nada a mais.

O pajé e o cacique

Duas figuras são bastante importantes dentro de uma tribo, o Pajé e o Cacique. O Pajé era uma espécie de curandeiro e sacerdote da tribo, conhecedor nato de vários tipos de plantas, as utilizava para gerar a cura de várias enfermidades e também era responsável pelo contato com os deuses. Já o cacique, era tido como o líder da tribo e sua função era organizar e orientar os índios para que os mesmos pudessem ter uma vida melhor.

É de conhecimento dos historiadores que no Brasil existiram tribos canibais (que comiam carne humana). Rituais eram feitos com a crença de que se comecem a carne do corpo do inimigo, isso lhe passariam a força, sabedoria e valentia que ele possuía.

Veja mais!