Publicado por Katharyne Bezerra

Quando a barriga reproduz um som semelhante a de um ronco, pensamos logo: a fome chegou. E é exatamente isso que o barulho está indicando. O “ronco” é uma reação normal do organismo e não quer dizer que a pessoa está – ou que pode vir a ficar – doente. Mas, você sabe o que provoca o ruído?

Ronco estomacal

Sabemos que o sistema digestório dos humanos é formado, por ordem, pela boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e ânus. Quando o alimento é ingerido, junto com ele entra ar, ambos passam por alguns órgãos antes de chegar no estômago, onde passarão por um processo de transformação ficando cada vez menores.

Quando não há comida no estômago, ele libera ácidos e uma enzima digestiva chamada de pepsina. Essas substâncias provocam movimentos no órgão, que recebem o nome de peristálticos. As contrações do estômago, chacoalham os líquidos e o ar contidos na barriga, provocando assim os barulhos, que por vezes constrangem as pessoas.

O "ronco" no estômago é uma reação normal do organismo

Imagem: Reprodução/ internet

A elaboração das substâncias expelidas pelo estômago e seus movimentos são estimulados quando mastigamos chiclete, apesar de nenhum alimento ter sido levado para o órgão, a sensação de fome vai diminuindo, uma vez que o cérebro capta a mensagem de mastigação como a de ingestão de alimentos, funciona como se você estivesse “enganando” o cérebro. Porém, um problema muito sério pode ser provocado por essa ação. Visto que a produção de ácido e enzimas pode provocar lesões, à exemplo de gastrites e úlceras.

Um curiosidade relacionada a esse órgão é que o arroto também provém dele. O ato de arrotar está ligado ao ar presente no estômago.

Qualquer pessoas pode sentir a barriga roncando?

Não existem pesquisas capazes de definir quem possui barulhos na barriga, indicando fome. Porém, existem situações, em que as pessoas estão mais propensas a sentir esse incômodo, como por exemplo ingerir comidas gordurosas ou até a falta de um alimentação equilibrada.

O correto é se alimentar de três em três horas, fazendo isso o corpo acaba não sentindo fome, sendo assim não há escapatórias para os barulhos. Ter uma alimentação equilibrada, nutritiva e saudável também auxilia o organismo a não sentir escassez de nenhuma substância.

Outro tipo de ronco

É importante lembrar que não é apenas o estômago que produz esse som. Outro órgão, como é o caso do intestino, também é capaz de reproduz o ronco. Porém, nesse último caso não serve como um sinal de fome, mas sim demostrando o processo de digestão.

Veja mais!