Publicado por Pollyana Batista

Ressonância magnética é uma tecnologia médica de imagem que utiliza um forte campo magnético e ondas de radiofrequência para produzir imagens detalhadas dos órgãos internos e tecidos, segundo informa o grupo Affidea que atua na Europa. Para fazer esse exame é preciso fazer jejum. Mas você sabe por quanto tempo o paciente precisa ficar sem comer? Responderemos para você!

Uma ressonância magnética pode ser feita em todas as partes do corpo e, independentemente da área, é aconselhável que o paciente esteja há três horas sem ingerir alimentos ou líquidos antes do exame. A exceção fica por conta do exame de colangioressonância, cujo jejum deve ser de, no mínimo, oito horas.

Para fazer esse exame é preciso que o paciente apresente em qualquer clínica especializada o pedido do médico ou a guia de convênio devidamente autorizado e se você já fez outros exames semelhantes, leve-os também pois tudo irá ajudar no diagnóstico.

A ressonância magnética emite ondas de rádio, que faz um mapa em forma de imagem

A média de tempo para a execução da ressonância é entre 15 e 30 minutos (Foto: depositphotos)

Para quê serve a ressonância magnética?

A ressonância é muito importante para detectar inúmeras patologias, como: esclerose múltipla, tumores em estágios iniciais ou massas suspeitas, infecções no cérebro, medula espinal ou articulações, rompimentos de ligamentos, identificar lesões e tendinite, diagnosticar derrames em seus estágios iniciais entre outras indicações médicas.

Para a realização da ressonância de forma eficaz e segura, é preciso remover do paciente todos os acessórios de metal ou joias, como colar, anel, pulseira, aliança, brinco, cinto, piercing entre outros. O Affidea explica: “o campo magnético e as ondas de rádio podem sofrer interferência com objetos metálicos ou eletrônicos que estejam dentro da pele ou dentro do corpo, resultantes de cirurgia, ou fragmentos metálicos que acidentalmente se tenham alojado no corpo”.

Veja também: Verminoses: o que são e suas características

Quem não pode fazer o exame

Diante disso, algumas pessoas não podem fazer o exame de ressonância magnética, como pacientes portadores de marca-passo, com injetores automáticos de insulina ou com próteses auriculares.

Para as mulheres grávidas também não é recomendado fazer esse tipo de exame e se você sofre de ansiedade na hora de realizar exames em ambientes mais fechados, procure seu médico e peça a ele um calmante natural para te ajudar a relaxar, pois nem todos os laboratórios aceitam sedar os pacientes.

Como é feito esse exame

A ressonância magnética não causa nenhuma dor. Ela é feita com o paciente deitado. Ele não precisa ficar todo dentro túnel do aparelho. Na parte interna da máquina há um botão para que o paciente se comunique com a pessoa que está operando o aparelho.

Uma das principais vantagens desse exame é que ele não é feito por meio de radiação, mas sim por emissão de ondas de rádio, que percorrem o corpo do paciente e faz um mapa em forma de imagem.

Para que esse mapeamento seja correto, o paciente precisa ficar imobilizado, pois um deslocamento de apenas 3 milímetros pode inutilizar completamente o procedimento.

Porque fazer jejum antes de tirar sangue

A maioria das máquinas de ressonância magnética faz muito barulho, mas isso é normal e faz parte do mecanismo interno. Se você preferir, peça fones de ouvido para amenizar o incômodo. O mais importante é que o paciente fique imóvel durante a captura das imagens, para não comprometer o seu resultado.

A duração do exame pode variar muito, dependendo da parte do corpo que é examinada. Todavia, a média de tempo para a execução da ressonância é entre 15 e 30 minutos.

Veja mais!