Publicado por Lia Vieira

O primeiro reinado teve início em 7 de setembro de 1822, que corresponde ao governo de D. Pedro I, e terminou em 7 de abril de 1831, com a renúncia de D. Pedro I. Durante este governo o Brasil passou por grandes dificuldades para conquistar a sua independência, devido a grandes oposições políticas e revoltas regionais, a partir da independência, o Brasil deixou de ser colônia de Portugal, se tornando Brasil Império, e D. Pedro I se tornou o imperador do Brasil.

Primeiro Reinado

Foto: Reprodução

Fatos históricos do primeiro reinado

Assembleia Constituinte de 1823

Foi quando D. Pedro I convocou uma assembleia para a elaboração da primeira constituição brasileira, o objetivo era elaborar uma constituição para o novo estado brasileiro que agora era soberano. A ideia partiu de Antônio Carlos de Andrada e Silva. Nesta situação ficou estabelecido que teriam direito ao voto quem possuísse uma renda anual equivalente a 150 alqueires de mandioca ou farinha.

Constituição do Brasil de 1824

Foi a constituição que teve vigência mais longa, tendo sido revogada apenas com a proclamação da república do Brasil, em 1889.

Confederação do Equador de 1824

Movimento que ocorreu na região nordeste do Brasil, ganhou este nome por ocorrer próximo a linha do Equador. Suas principais caracterizas foram o descontentamento com a centralização política de D. Pedro I e a influência política portuguesa no Brasil (mesmo após a independência). O principal líder do movimento foi Frei Caneca que foi condenado a fuzilamento.

Guerra da Cisplatina de 1825

Ocorreu entre Brasil e Argentina, pela posse da Cisplatina que hoje em dia é o Uruguai, o local sempre foi disputado por Portugal e Espanha, os habitantes da Cisplatina não queriam pertencer ao Brasil e se organizavam para declarar independência da região, a Argentina ofereceu força política com interesses de anexar a Cisplatina, assim que saísse do domínio do Brasil.

A guerra foi impopular pelos brasileiros, pois sabiam que como resultado teriam que pagar altos impostos para financiar a guerra, além de tornar a imagem de D. Pedro I ainda mais negativa. A Inglaterra atuou como mediadora entre Brasil e Argentina e tornou a Província da Cisplatina independente, se tornando a República Oriental do Uruguai.

Noite das Garrafadas de 1830

Com o assassinato do jornalista Líbero Badaró, muito conhecido por denunciar o autoritarismo de D. Pedro I em suas matérias, fez com que D. Pedro I fosse ainda mais hostilizado, quando foi ao Rio de Janeiro encontrou manifestações nas ruas, e durante uma festa com a finalidade de reanimar o governador houve um conflito entre liberais que se opunham a ele contra aliados do imperador, que se utilizavam de pedras e de garrafas para destruir o evento.

Abdicação de D. Pedro I em 1831

Aconteceu devido à pressão política que o imperador sofria da elite e de populares brasileiros, foi então que D. Pedro I abdicou do trono em favor de seu filho D. Pedro de Alcântara, de apenas cinco anos de idade.

Veja mais!