Publicado por Prof. Luana Polon

Certamente você já ouviu nos noticiários a palavra “PIB”, especialmente quando se trata de apresentar dados sobre as finanças dos países do mundo. Essa sigla é muito utilizada pelos estudiosos da área da economia para tratar do Produto Interno Bruto, e é importante para conhecermos mais sobre as características de um país.

Neste artigo do Estudo Kids você conhecerá mais sobre o significado da sigla PIB. Saberá ainda qual a diferença entre PIB nominal, real e per capita. Conhecerá o PIB do Brasil, um ranking com relação aos países do mundo e ainda se há como calcular o PIB total mundial.

O que é o Produto Interno Bruto (PIB)?

PIB significa Produto Interno Bruto, e ele é um dos indicadores socioeconômicos mais utilizados no mundo todo.

Outros indicadores importantes são renda per capita, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Coeficiente de Gini, Taxa de Desemprego e ainda a oferta de serviços públicos para a população.

Indústria e gráfico

PIB é um indicador socieconômico que determina os bens produzidos em um país, estado ou município  (Foto: depositphotos)

O PIB representa, basicamente, a soma (dada em valores monetários) de todos os bens, produtos e serviços finais produzidos em uma determinada região.

Por isso, pode ser de um país como um todo ou de cidades e estados, em um determinado espaço de tempo, podendo ser anual, semestral ou até mais curto.

Entram no cálculo do PIB os bens e produtos finais, os quais abrangem: tudo o que é vendido ao consumidor final, serviços prestados e remunerados, os investimentos que as empresas fazem para que possam aumentar sua produção e os gastos do governo com a população.

Não entram no PIB os bens intermediários (usados para produção de outros bens), serviços não remunerados, os bens já existentes antes do período calculado, atividades informais e ilegais.

A sigla “PIB” aparece frequentemente nos noticiários, principalmente quando o assunto é discutir a economia dos países do mundo.

Comumente, são os pesquisadores da área da economia que mais utilizam este conceito, embora ele seja importante para todos aqueles que desejam conhecer mais sobre as características de um local.

Importância

Os indicadores socioeconômicos servem para mostrar dados acerca da situação de um dado país (ou mesmo estados, cidades, regiões).

Com isso, os pesquisadores conseguem compreender se este país está em desenvolvimento econômico, se está com a economia estagnada, se oferece boas condições financeiras para a população, bem como o posicionamento da economia deste país diante das economias dos demais países do globo.

O Produto Interno Bruto é um indicador socioeconômico que sofre modificações ao longo do tempo. Isso significa que de tempos em tempos o PIB é recalculado, visando fornecer dados mais precisos sobre a situação de um local.

Normalmente, é feito anualmente o cálculo e o resultado é influenciado por várias razões: crises econômicas, mudanças de governo, intempéries climáticas, negociações econômicas internacionais para exportação e importação etc.

Qual é o PIB do Brasil?

Como todos os demais países do globo, o Brasil também tem um dado de Produto Interno Bruto, que é calculado periodicamente. Esse dado econômico é obtido através de um cálculo que envolve todos os bens e produtos finais obtidos a partir da agropecuária e da indústria, bem como o setor de serviços.

Todos os anos os países do globo calculam o PIB em suas próprias moedas. No caso do Brasil, o PIB em 2018 foi de R$ 6,8 trilhões. Enquanto os dados do 1º trimestre de 2019 apresentaram um PIB de R$ 1.713,6 bilhões. O PIB de 2019 só será conhecido ao término do ano em questão.

Os estados brasileiros apresentam grande diversidade em relação ao PIB, o que ocorre também entre as regiões do país. Dentre estas, o Sudeste é o que apresenta o maior PIB, seguido da região Sul, Nordeste em terceiro lugar, Centro-Oeste e depois o Norte do país.

No ano de 2016, São Paulo apresentou o maior PIB dentre os estados do Brasil e Roraima foi o estado com pior desempenho.

Produto Interno Bruto de alguns países do mundo (Ranking do PIB)

Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), os países que apresentaram maior Produto Interno Bruto no ano de 2018 foram:

  • Estados Unidos: 20,4 trilhões
  • China: 14 trilhões
  • Japão: 5,1 trilhões
  • Alemanha: 4,2 trilhões
  • Reino Unido: 2,94 trilhões
  • França: 2,93 trilhões
  • Índia: 2,85 trilhões
  • Itália: 2,18 trilhões
  • Brasil: 2,14 trilhões
  • Canadá: 1,8 trilhões

Com isso, os Estados Unidos seguem no topo da lista dos maiores Produto Interno Bruto mundiais, caracterizados por uma economia forte e em expansão.

Além disso, o país tem grande influência nas questões comerciais internacionais, uma agricultura desenvolvida em zonas produtivas e com grande intervenção do governo, sistema de comunicação e transporte que interliga todo o território etc.

Muitos dos piores indicadores do PIB no mundo estão em países do continente africano. Alguns dos mais baixos Produto Interno Bruto do globo são de países como República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Malauí, Libéria, Burundi, Níger, Moçambique, Eritreia, Guiné, Madagascar.

Estes estão entre os países mais pobres do mundo, e em alguns deles, como no Malauí e na Libéria, a renda por pessoa não chega a mil dólares por ano.

O que é o PIB per capita?

O Produto Interno Bruto é um dado geral, que mostra como está a economia de um país como um todo. Há um dado mais preciso chamado de “PIB per capita”, ou seja, Produto Interno Bruto “por cabeça” ou “por pessoa”.

Esse dado usa o valor monetário obtido a partir do cálculo do PIB e o divide pela quantidade de pessoas que vivem num determinado local. Desta forma, para saber o PIB per capita de um país é necessário ter dois dados: o Produto Interno Bruto e o contingente populacional.

Para 2019, a população brasileira está estimada em mais de 209 milhões de habitantes, portanto, tem-se que pegar o dado total do PIB deste ano e dividir por 209 milhões (dados hipotéticos, pois para o cálculo é preciso um dado mais conciso). Com isso, se obterá um valor que representa a parcela do PIB por pessoa que vive neste país.

Diferença entre PIB nominal e PIB real

Existem duas formas de conceber o Produto Interno Bruto, que são o PIB nominal e o PIB real. O PIB nominal é calculado a partir de preços correntes, ou seja, no ano em que um determinado produto foi produzido e também comercializado.

O PIB real é calculado a partir de preços constantes, ou seja, é escolhido um ano-base, eliminando-se assim a influência da inflação sobre o preço do produto.

Sendo assim, o PIB nominal é mais suscetível de distorções por conta dos efeitos de fenômenos como inflação (aumento contínuo e generalizado dos preços em uma dada economia) e deflação (diminuição do índice de preços no consumidor, ou seja, uma redução nos preços dos produtos que chegam ao consumidor).

Como calcular o Produto Interno Bruto?

Para calcular o Produto Interno Bruto são considerados todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou mesmo uma cidade, num dado período de tempo, geralmente em um ano. São considerados apenas os produtos finais para que não haja dupla contagem.

Por exemplo, não se pode somar o valor do trigo + farinha + pão, porque geraria um dado distorcido, já que os dois primeiros produtos foram transformados no último. Considera-se apenas o valor do pão, que é o produto final.

O PIB não é um valor acumulado, como que se fosse uma riqueza que um país juntou. Ele representa, na verdade, o fluxo de novos bens e serviços finais produzidos durante um período em um dado local. Então, o PIB não representa necessariamente a riqueza de um país, mas a dinamização de sua economia e setores produtivos.

Na base para os cálculos do PIB são usados vários elementos, inclusive pesquisas e dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Algumas das pesquisas e documentos utilizados para calcular o PIB do Brasil são:

  • Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) – IBGE
  • Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) – FGV
  • Balanço de Pagamentos (Banco Central)
  • Pesquisa Anual do Comércio (PAC) – IBGE
  • Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) – IBGE
  • Pesquisa Anual de Serviços (PAS) – IBGE
  • Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) – IBGE
  • Pesquisa Industrial Anual (PIA) – IBGE
  • Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) – IBGE
  • Pesquisa Agrícola Municipal (PAM) – IBGE
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – IBGE
  • Declaração de Informações Econômico Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ) – Receita Federal.

Para que serve o PIB?

O dado obtido a partir dos cálculos gera um indicador socioeconômico que é o Produto Interno Bruto. Este serve para mensurar a produção total de um dado local em um período de tempo.

Com o resultado, podem ser traçadas novas metas, revisadas algumas estratégias e comparados os indicadores com outros países. Algumas das principais funções do PIB são:

  • Traçar a evolução do PIB ao longo do tempo, comparando seu desempenho e avaliando o desempenho do país
  • Realizar comparações com outros países do mundo, buscando estratégias de melhoria
  • Fornecer dados para cálculo do PIB per capita, quando o total do PIB é dividido pelo número de habitantes do local analisado. Esse dado mostra quanto caberia a cada pessoa dentro de uma nação se o PIB fosse dividido de forma igualitária
  • Criar mecanismos para expansão da economia, novos acordos internacionais, subsídios, meios para o fortalecimento e dinamização das atividades produtivas.

Existe o PIB do mundo?

Existe um dado amplo que mede o Produto Interno Bruto do mundo. Para isso, são somados todos os dados de PIB dos países do globo. Em 2017, o PIB do planeta Terra atingiu os 80,68 trilhões de dólares.

Apesar de ser um valor alto, sabe-se que há uma grande desigualdade entre o PIB dos países do mundo. Então, não é um valor que é igualmente distribuído pelas regiões do planeta, mas que fica concentrado em poucos países.

O problema desse indicador

O Produto Interno Bruto, apesar de ser um dado muito importante, não reflete a realidade do que vivem as pessoas nos vários países do globo. Ele é um dado geral, que ajuda a criar um ranking de como os países estão diante dos demais em relação a economia.

No entanto, não mostra que os bens e serviços não são usufruídos de forma igualitária pelas pessoas. O PIB per capita, por exemplo, apresenta um dado de divisão igualitária do total do PIB pelo total da população. Mas, na realidade não ocorre desta forma.

Enquanto algumas pessoas podem usufruir de uma grande quantidade de bens e de serviços finais, inclusos no PIB, há um contingente muito superior de pessoas que vivem com muito pouco.

Moedas brasileiras

No Brasil, o PIB não consegue mostrar a realidade financeira da maioria das pessoas (Foto: depositphotos)

Um exemplo disso é que no ano de 2016, o PIB per capita do Brasil foi de R$ 30.548,40 anuais. No entanto, nem todas as pessoas puderam usufruir de bens e serviços que se somavam este valor monetário.

Há uma desigualdade muito grande de renda no Brasil, e ela está relacionada com os dados do PIB e PIB per capita.

Desta forma, estes indicadores, embora muito importantes, não são um reflexo das condições precisas de vida das pessoas do país.

Pode-se passar uma impressão de riqueza, quando na verdade o valor é acumulado por uma pequena parcela da população que usufrui dos bens e serviços finais.

Conclusão

Neste artigo você pôde aprender mais sobre o que é o Produto Interno Bruto (PIB), um importante indicador socioeconômico utilizado no mundo todo.

Sua função é compreender a dinâmica econômica dos vários países, usando para isso um cálculo que leva em consideração os valores dos produtos finais e serviços de um dado local em um período de tempo, geralmente um ano.

O PIB pode ser nominal ou real, dependendo da finalidade da obtenção dos dados. Há também o PIB per capita, quando o valor total obtido através do PIB é dividido pelo número de pessoas que vivem em um dado local. Com isso, tem-se uma média de quanto do PIB seria usado por pessoa, se este valor fosse dividido igualitariamente.

Você viu ainda que o Brasil se posiciona relativamente bem mundialmente em relação ao Produto Interno Bruto, muito embora quando o assunto seja o PIB per capita essa realidade mude.

Há uma grande desigualdade de acesso aos bens e serviços finais pelos habitantes do Brasil, e muitas pessoas têm um acesso precário a estes. Por isso, o PIB e o PIB per capita não refletem a realidade do que vivem as pessoas, embora sejam dados importantes para a economia em geral.

*Luana Polon é Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).

Referências

BRASIL. Governo Federal. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE. “Produto Interno Bruto-PIB“. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/explica/pib.php . Acesso em 01 jul. 2019.

IMF – International Monetary Fund. “Relatório Anual do FMI 2018: Síntese – Construir um futuro compartilhado“. Disponível em: https://www.imf.org/external/pubs/ft/ar/2018/eng/assets/pdf/imf-annual-report-2018-pt.pdf. Acesso em 02 jul. 2019.

Veja mais!