Publicado por Débora Silva

Nós, falantes e estudantes da língua portuguesa, sabemos muito bem que o nosso querido idioma pode nos reservar muitas armadilhas, não é mesmo?

Além das inúmeras regras e exceções que são aprendidas durante o estudo da gramática normativa, existem algumas palavras que possuem a grafia bastante similar, o que pode nos causar alguns problemas.

Faz-se necessário, portanto, estudarmos o emprego correto de alguns desses vocábulos, como é o caso de “mal” e “mau”, uma das dúvidas mais corriqueiras entre os estudantes da língua.

Quando e como devemos usar cada um dos termos? Saiba mais neste artigo.

“Mal” e “mau” existem na língua portuguesa

Qual a diferença entre 'mal' e 'mau'. Conheça e não erre mais

Primeiramente, é preciso que você saiba que as duas formas, “mau”, com “u”, e “mal”, com “l”, existem no nosso idioma e são corretas. No entanto, por terem significados diferentes, elas devem ser utilizadas em situações também distintas.

Qual é a diferença entre “mal” e “mau”?

Uma forma muito simples de sempre acertar o uso desses termos é pensar em seus antônimos. Confira atentamente a seguir:

  • “Mal” – A palavra “mal” é advérbio, antônimo de “bem”. “Mau” é um adjetivo, contrário de “bom”.

Observe os exemplos a seguir:

-O estudante não foi à aula porque estava passando mal. (“Mal” é o oposto de “bem”)
-Os responsáveis pelo evento fizeram mau uso do dinheiro arrecadado. (“Mau” é o oposto de “bom”)

Para não errar, lembre-se sempre que “mau”, com “u”, é o oposto de “bom”; já “mal”, com “l”, é o oposto de “bem”.

O uso de “mal”

A palavra “mal” pode ser:

– Advérbio de modo: neste caso, é utilizado como contrário de “bem”;
– Substantivo: é usado com o sentido de doença, tristeza, tragédia;
– Conjunção temporal: usado com o sentido de “quando”.

Observe atentamente os exemplos a seguir:

– O mal do seu irmão não tem cura. (substantivo)
– Mal cheguei em casa, o telefone tocou. (conjunção temporal)
– Roberto canta muito mal. (advérbio de modo)

O uso de “mau”

“Mau” é um adjetivo e é utilizado como contrário de “bom”.

Confira os exemplos a seguir:

– Joaquim é um mau anfitrião.
– Lucas está sempre de mau humor.

Atenção! É importante ressaltar que o “mau” de “mau humor” deve ser grafado com “u”, por ser o contrário de “bom humor”. Porém, “mal-humorado” deve ser escrito com “l”, por ser o contrário de “bem-humorado”.

 

*Débora Silva é graduada em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas).

Veja mais!