Publicado por Katharyne Bezerra

Muitas pessoas acreditam que o nariz só serve para captar o ar e o transferir para os pulmões. Porém, essa estrutura possui outras funções importantes para garantir um bom funcionamento da respiração, além de auxiliar a ressonância da voz e permitir a sensação dos cheiros.

Estrutura

A estrutura do nariz é composta por uma sustentação semelhante ao osso, chamada de cartilagem. Possui duas cavidades conhecidas como fossas, mas que são divididas por um septo nasal. Essas concavidades compreendem o espaço entre as narinas e a faringe.

Pode-se encontrar dentro das fossas nasais glândulas que secretam muco, cílios e vasos sanguíneos. Cada um desses elementos possui uma relação com as funções desempenhadas pelo nariz, como a de filtrar, umedecer e aquecer o ar que foi inspirado.

As diversas funções do nariz

Estrutura do nariz possui uma sustentação semelhante ao osso, chamada de cartilagem

Foto: Reprodução/ internet

  • Filtrar: Quando ocorre a respiração, o ar não entra nas fossas nasais sozinho. Partículas finas, bactérias e poeiras são elementos que podem vir anexados ao oxigênio inspirado. A fim de que essas substâncias não passem das cavidades, dentro do nariz existem glândulas responsáveis pela liberação do muco, que por ser pegajoso consegue reter esses componentes. Outra estrutura presente nas narinas são os cílios, esses que exercem um papel de “vassoura”, isto é, são encarregados de limpar as impurezas filtradas pela mucosa.
  • Umedecer: Também através do muco, é possível umedecer as cavidades nasais. Esta ação é colocada em prática com o propósito de evitar uma desidratação das vias, mantendo distantes doenças que afetam o sistema respiratório.
  • Aquecer: É importante que ao entrar em contato com o pulmão, o ar esteja aquecido à uma temperatura semelhante a do interior do corpo. Para isso ocorrer, estão presentes nas vias respiratórias alguns vasos sanguíneos, responsáveis por essa atividade.

Entre essas funções, o nariz também desempenha o papel de garantir que o som pronunciado pela boca se dê de maneira adequada, funcionando como uma ressonância à voz humana. Além disso, existem células receptoras do olfato que coligadas com os nervos olfatórios se estendem até o cérebro e são responsáveis pelo sentido olfativo, isto é, de sentir os diferentes cheiros.

Respiração congestionada

Quando ocorre o congestionamento das narinas, é um sinal de que há um acúmulo de impurezas no nariz. Podem ser bactérias ou vírus que desencadeiam uma série de problemas respiratórios, como resfriado, gripe, rinite alérgica e sinusite.

Para evitar o bloqueio das cavidades nasais se faz necessário a limpeza diária dessas vias. Seja uma vez por dia ou três vezes na semana. Realizando essa tarefa, fica mais fácil de evitar os problemas que afetam o sistema respiratório. Há ainda uma limpeza natural do corpo, realizada por meio de espirros, quando ocorre uma faxina dos cílios no nariz, ou por tosse, limpando os pulmões.

Outra dica valiosa para não congestionar o sistema respiratório é não respirar pela boca, pois ela não possui os mecanismos de filtração, umedecimento e nem de aquecimento do ar. Caso esse órgão venha ser inserido na respiração, que seja apenas para transpirar.

Veja mais!