Publicado por Katharyne Bezerra

O maior oceano do mundo tem uma extensão que vai da América, passa pela Oceania e ainda atinge a Ásia. Chamado de Oceano Pacífico, ele possui aproximadamente 165 milhões de quilômetros quadrados.

Com esses dados, o Oceano Pacífico representa o maior recurso hídrico do Planeta. Além de ser considerado o maior oceano, o site Oceanopacifico.org cita que ele também é o mais antigo e mais profundo em volume de água salgada da Terra.

Nesse artigo é possível descobrir a quantidade de ilhas e mares desse oceano. Também pode saber quais os países que fazem fronteira com o Pacífico. Além de conferir outras características e curiosidades sobre esse e os demais oceanos do Planeta.

Pacífico: o maior oceano do mundo

Por ser um oceano extenso, ele chega a cobrir aproximadamente 46% da superfície da Terra. Por isso, possui em torno de 25 mil ilhas. E, segundo o site do Oceano, ele pode ser dividido em dois: Pacífico Norte e Pacífico Sul.

Por ser o maior oceano do mundo, o pacífico cobre aproximadamente 46% da superfície da Terra

O Oceano Pacífico representa o maior recurso hídrico do Planeta (Foto: depositphotos)

De acordo com os geógrafos e autores Lygia Terra e Marcos de Amorim Coelho, o Oceano Pacífico “limita-se a Leste com o continente americano e a Oeste com a Ásia e a Oceania.”

Ainda no livro “Geografia Geral- O espaço natural e socieconômico”, os especialistas falam sobre a ampla abertura desse oceano. Isso porque, o Pacífico ainda está ligado ao Oceano Ártico, pelo Norte.

Mares do Oceano Pacífico

Nesse oceano, é possível encontrar diversos mares. Entre eles podem ser citados alguns como os principais, são eles: Mar Amarelo, Mar Ocidental das Filipinas, Mar Oriental das Filipinas, Mar de Salomão, Mar do Japão, Mar de Bering e Mar de Okhotsk.

Este último, por exemplo, cobre uma superfície de pouco mais de um milhão e meio de quilômetros quadrados. Os limites desse mar são a Sibéria, a ilha de Sakhalin, as Ilhas Curilas e  as Ilhas Chantar.

Veja também: Os oceanos

Quais são as ilhas desse oceano?

Ao todo são 25 mil ilhas encontradas no Oceano Pacífico. Elas estão divididas em três regiões, a Melanésia, Micronésia e a Polinésia. E, em cada uma dessas regiões há ilhas e arquipélagos.

Alguns exemplos de ilhas do Oceano Pacífico são:  Ilhas Marianas, Guam, Ilha Wake, Nova Zelândia, Havaí, Rotuma, Midway, Samoa, Tonga e Polinésia Francesa.

Além dessas, há ainda a Nova Guiné, que fica localizada na Melanésia. Ainda segundo o site desse oceano, trata-se da ilha de maior extensão do Pacífico.

Países que fazem fronteira com o Oceano Pacífico

Na América Latina, países como Chile, Peru, Equador e Colômbia fazem fronteira com o Oceano Pacífico. Além desses, Estados Unidos, Canadá e México também estão entre as nações que se banham com esse oceano.

Também na Ásia, alguns países fazem parte da fronteira com o Oceano Pacífico. Por exemplo, China, Japão, Coréia do Norte e Coréia do Sul, Taiwan, Indonésia, Filipinas, Vietnã, Tailândia, Cingapura entre outros.

Veja também: Diferença entre mar e oceano

Oceano Pacífico curiosidades

Além de ser o maior oceano do mundo, o Pacífico tem algumas características e curiosidades que merecem ser destacadas. Antes de mais nada, vale ressaltar a escolha do nome dado a essa grande extensão de águas.

De acordo com o site, o navegador português Fernando Magalhães foi o responsável pela escolha do nome Pacífico. Isso porque, ao navegar por esse oceano acabou achando que as águas eram muito tranquilas, as quais ele nomeou como “Mar da Paz”.

Contudo, mesmo com esse nome e essa percepção das águas, o Oceano Pacífico está localizado em uma área com placas tectônicas. Por isso, é considerada a região com maior atividade sísmica do mundo.

Ao mesmo tempo, trata-se de um local propício para a formação de vários fenômenos naturais. Assim, são comuns os furacões, tsunamis e tufões, e o fundo desse oceano é coberto com vulcões ativos.

Quantos oceanos existem no planeta Terra?

O maior oceano do mundo é também o mais antigo e mais profundo

A região do oceano pacífico é considerada a com maior atividade sísmica do mundo (Foto: depositphotos)

Ainda segundo os geógrafos Lygia e Marcos, existem quatro oceanos no mundo, são eles: Pacífico, Atlântico, Índico e Glacial Ártico. Em contrapartida, alguns especialistas citam, além desses, o Oceano Glacial Antártico.

Contudo, para os autores esse último é na verdade “um prolongamento do Atlântico, do Pacífico e do Índico”.  De uma forma geral, cada um deles possui características que os fazem únicos.

Veja também: Características e curiosidades do Mar Morto

Por exemplo, o Oceano Atlântico mede aproximadamente 82 milhões de quilômetros quadrados. “Limita-se a Leste com a Europa e a África e a Oeste com a América”, explica os geógrafos.

Além disso, esse mesmo oceano é estreito e tem um formato que lembra a letra “s”. Já entre as principais ilhas está a Bahamas, um arquipélago mundialmente conhecido.

Enquanto isso, o Oceano Índico estende-se pelo Planeta Terra com aproximadamente 73 milhões de quilômetros quadrados. Por estar entre os trópicos de Capricórnio e Câncer, consegue ser o oceano mais tropical.

Por fim, o Glacial Ártico que possui apenas 14 milhões de quilômetros quadrados. Além disso, é considerado o mais raso de todos os oceanos.

A importância dos oceanos

Em material produzido pela Fundação Oceano Azul, a organização ressalta toda a relevância dos oceanos para a vida humana. Entre os tópicos que destacam a importância dessas águas estão:

  • Os oceanos conseguem produzir uma quantidade expressiva de oxigênio, enquanto absorve uma porção significativa de gás carbônico emitidos na atmosfera pela ação do homem. Em outras palavras, eles são importantes para o equilíbrio desses dois gases;
  • “Ele regula os ciclos hidrológicos do planeta e como tal é essencial à produção de recursos hídricos”;
  • São responsáveis pelo processo de reciclagem de gases considerados perigosos. Além disso, podem ajudar a regular o clima do planeta e conseguem funcionar como uma espécie de “depósito de nutrientes e de desperdícios originados
    em terra”;
  • Servem como renda e como fonte de proteínas para muitas pessoas;

Porém, mesmo diante de tantos pontos importantes, os oceanos continuam ameaçados pela ação humana. De acordo com material desenvolvido pelas Nações Unidas, esses espaços aquáticos sofrem constantemente.

Entre os principais impactos que devastam os oceanos estão: negligência, mudanças climáticas, acidificação, poluição e exploração excessiva. E mesmo sendo responsáveis por cobrirem mais de 70% do Planeta, os oceanos são um dos ecossistemas mais ameaçados.

Veja também: O que é um arquipélago e quais suas classificações

Para reverter essa situação, é necessário que a população civil e ativistas se unam para cobrar medidas dos governos. Portanto, se faz preciso que sejam criadas gestões para o uso sustentável dessa riqueza natural.

Veja mais!