Publicado por Priscila Melo

Você sabe quem foi o capitão do mato? Quais eram suas obrigações e de onde veio esse nome? Vamos descobrir isso agora!

Quem foi o Capitão do Mato?

Foto: Reprodução

O capitão do mato, também conhecido como capitão-de-assalto-e-entrada, era o responsável pela repressão de pequenos delitos que aconteciam no campo. Na sociedade escravista brasileira entre os séculos XVII e XIX a principal tarefa destes homens era capturar escravos fugitivos, eles eram pagos para caçar gente.

Como era visto na sociedade?

Eram temidos pelos fugitivos, mas socialmente não tinham muitos prestígios. Normalmente eles eram escravos libertos, o que fazia com que fossem superiores aos escravos e aos pobres livres, porém ainda assim ficavam na última categoria como empregado público. Por serem de origem escrava os cativos tinham muita raiva deles, já que um dia os capitães pertenceram a mesma posição social que eles.

Como trabalhavam?

Geralmente não trabalhavam sozinhos, formavam grupos que variavam de acordo com a quantidade de escravos fugitivos, trabalhavam ainda em conjunto com as forças militares da colônia. A função deles era impedir a fuga dos escravos e capturar os que conseguissem fugir, amedrontavam os cativos para que não tivessem coragem de fugir.

Havia situações em que suspeitavam que o capitães sequestravam os escravos e depois que os senhores os davam como fugitivos os capitães devolviam eles em troca de uma recompensa. Os policiais eram os principais a suspeitarem deles. Em alguns destes casos aconteciam denúncias, o que fazia com que a confiança entre os senhores e capitães ficasse abalada, já que alguns deles agiam de má fé.

Algumas vezes os capitães matavam cativos para não serem descobertos e isso acabava gerando um grande prejuízo aos donos dos escravos.

Sua importância para a história

Por sua função ser essencial na época, o capitão do mato teve uma grande importância na sociedade, pois era devido a ele que os escravos permaneciam nas colônias. Ele garantia a estabilidade na colônia intimidando os cativos. Eram tidos como forma de assegurar que os Senhores permanecessem no poder e os escravos não tentassem fugir ou se rebelar contra seus senhores.

Sem o capitão do mato a história provavelmente teria tomado outro rumo, pois as fugas dos escravos seriam em quantidade e frequência bem maiores, o que provavelmente faria com que a escravidão não tivesse continuidade naquela época.

É possível observar que uma das características mais marcantes dessa época foi a violência, pois essa era a forma mais utilizada pelo capitão para alcançar seus objetivos.

Veja mais!