Publicado por Robson Merieverton

Conhecida pelo seu sentido de renovação e início, o Ano Novo é uma festa bastante popular em muitos lugares do mundo. Dependendo da crença, sua chegada pode assumir sentido religioso ou apenas festivo. É uma época em que as pessoas se enchem de esperança e acumulam objetivos para serem alcançados no decorrer do ano que se inicia. Porém, você já parou para pensar na origem dessa festa?

Caso você já tenha feito essa pergunta, chegou a hora de conhecer a resposta para ela. Caso contrário, é uma excelente oportunidade para acumular mais conhecimento.

Indícios históricos apontam que as comemorações para a chegada do novo ano começaram em uma época anterior ao cristianismo, mais precisamente atribuída ao povo Mesopotâmico, por volta do ano 2.000 a.C.

Porém, essa não era uma exclusividade desse povo. Os mesmos indícios históricos apontam que a época também era comemorada com muita festa entre os gregos, fenícios, persas e assírios. Desde essa época, esses povos já tratavam a data como uma festa, ou melhor, como um festival, com a realização de rituais e celebrações.

Reveillon: conheça a origem das festas de Ano Novo

Foto: depositphotos

Calendários

Apesar de ser uma época bastante conhecida entre os povos, nem todas as culturas são regidas por um único calendário. Existem inúmeros calendários que permanecem em uso em certas regiões do planeta e que calculam a data do ano-novo de forma diferente.

A comemoração ocidental tem origem num decreto do imperador romano Júlio César. No ano 46 a.C., o imperador fixou o primeiro dia de janeiro como o Dia do Ano Novo. Já entre os romanos a inspiração foi o deus dos portões, Jano. Foi só há pouco tempo que o dia 1º de janeiro voltou a ser o primeiro dia do ano na cultura ocidental. Até o ano de 1751, na Inglaterra e no País de Gales, o ano-novo começava em 25 de março.

Ano Novo e Réveillon

A chegada do Ano Novo também é conhecida por Réveillon. A palavra é de origem francesas e assume o significado de “acordar” e “despertar do ano”. A palavra surgiu no século XVII e servia para identificar eventos populares entre a classe dos nobres franceses. Entre esses eventos, destaque para os jantares, que seguiam até depois da meia-noite, nas vésperas de datas importantes.

Ano Novo no Brasil

As comemorações do Ano Novo foram incorporadas ao calendário festivo brasileiro a partir de inspiração nos demais países de cultura ocidental, que tomam o 1º de janeiro como data correta. Isso só é possível porque o país também é regido pelo calendário romano, adotado no ano de 743 a.C., este, por sua vez, foi preservado pela Igreja Católica, baseado no calendário gregoriano do século XVI.

A corte de dom Pedro II, sediada no Rio de Janeiro, foi a grande responsável pela popularização das comemorações do Ano Novo no país. A partir de então, a festa também foi copiada pelas elites paulistas.

Uma das comemorações mais tradicionais no Brasil é a sediada pela cidade do Rio de Janeiro, onde milhões de pessoas se reúnem na praia de Copacabana para aguardar a chegada do Ano Novo. Por lá, uma verdadeira legião de superstições e crenças se misturam para ver a tradicional queima de fogos, que começou a também ser um sinônimo da data.

Veja mais!