Publicado por Lia Vieira

Durante a transição do primeiro para o segundo reinado, no Brasil Império, diversos conflitos aconteceram, dentre eles, um ocorreu no ano de 1835, nos dias 24 e 25 de janeiro, a chamada Revolta dos Malês, que aconteceu em Salvador, na Bahia. A revolta dos Malês ocorreu devido a escravidão e a intolerância religiosa que havia na época, Malês era o nome dado aos africados escravizados no Brasil, que tinham como religião o islamismo, muitas tribos africanas tinham o islamismo como religião, como era o caso dos Nagôs e Hauçá.

Os Malês sabiam ler e escrever, facilitando nos estudos do livro sagrado do islamismo, o corão, e até mesmo recebendo cargos de trabalho diferenciado, tendo em vista que a grande maioria dos brasileiros eram analfabetos, logo, os serviços urbanos eram ocupados pelos Malês, porém todo lucro era entregue ao dono do escravo.

Revolta dos Malês

Foto: Reprodução

Uma revolta interna foi sendo organizada

Os Malês estavam revoltados com a situação de serem colocados como escravos, de sofrerem com o racismo, maus-tratos e até mesmo a proibição de praticarem a sua religião, o islamismo, com isso organizaram uma revolta que estava programada para ocorrer no dia 25 de janeiro de 1835, nesta mesma data ocorreria uma festa católica que iria facilitar na organização da revolta dos Malês.

Com a ida dos senhores e senhoras a festa, iria se iniciar uma organização para a revolta, o objetivo principal era matar os brancos e mulatos (eventuais informantes que pudessem vir a informar sobre a revolta), os Malês se organizaram a ponto de conseguir furtar armamento dos policiais.

Revolta que chegou ao fim

Um dia antes da data combinada para a revolta, o plano foi descoberto através de dois africanos libertos que os denunciaram as tropas imperiais, de qualquer forma os Malês chegaram a dominar alguns estabelecimentos do governo e instalações militares, porém não obterão o sucesso desejado. Os presos foram punidos de formas diversas, como por exemplo, alguns capturados foram sentenciados a morte, outros com castigos físicos e até mesmo condenados a saírem do Brasil.

Na época a revolta Malês causou verdadeiro pânico na sociedade, afinal foi estruturada e organizada apenas por africanos escravizados e libertos, e mesmo não obtendo sucesso a revolta dos Malês abalou fortemente as elites baianas e deixou no ar a possibilidade de uma futura revolta geral entre os outros escravos.

Veja mais!