Publicado por Priscila Melo

Durante o período de 1831 a 1840, quando ocorria o governo regencial, muitas revoltas tomaram conta de todo o território brasileiro. Nesta época, o Brasil não possuía nenhum imperador, pois D. Pedro I havia abdicado ao trono. E foi entre essas revoltas que aconteceram neste período que tivemos a Sabinada.

Sabinada

Foto: Reprodução

Como ocorreu?

A Sabinada foi uma revolta que aconteceu na Bahia e teve a duração de um ano, ocorreu entre 1837 e 1838. Assim como as outras revoltas da época, ela teve início devido a insatisfação da população, que neste caso eram os baianos, quanto as leis e injustiças feitas pelo governo, que só favorecia a si mesmo. O nome Sabinada, vem devido ao líder dessa revolta, que era o médico e também jornalista, Francisco Sabino Álvares da Rocha Vieira.

Causas

As principais causas desse movimento eram com relação às imposições políticas e administrativas que eram impostas pelo governo regencial. A população estava muito insatisfeita com as nomeações de autoridades para o governo da Bahia que eram realizadas pelo governo regencial.

Além disso, para piorar ainda mais a situação, o governo decretou o recrutamento militar obrigatório para combater a Guerra dos Farrapos, também conhecida como Farroupilha, que estava acontecendo no sul do país.

A revolta

A maior parte dos revoltosos não fazia parte da camada popular, como de costume na maioria das revoltas, a classe que tomou frente desse movimento foi a classe média. Esta era composta por comerciantes e profissionais liberais, como médicos, advogados e professores, que foram os principais líderes dessa rebelião.

Francisco Sabino, liderando o movimento, com o passar do tempo começou a ganhar mais seguidores, e conseguiu o apoio do exército baiano. E em 7 de novembro de 1837, eles invadiram a cidade de Salvador, obrigaram o governador Francisco de Souza Paraíso a abandonar o seu posto e criaram assim a República Baiana. O objetivo deles era separar a província do império até que D. Pedro II chegasse a maioridade.

O final e suas consequências

Muitos fazendeiros ricos apoiaram essa revolta no início, mas como as ideias defendidas começaram a se tornar muito radicais, eles começaram a se afastar, aliando-se ao império.

O governo regencial começou a preparar um ataque para recuperar a cidade de Salvador, e o governo, sob a regência de Feijó, enviou tropas para a região. Eles conseguiram reprimir o movimento, eles invadiram e bloquearam todas as saídas de Salvador, isso ocorreu entre os dias 13 e 15 de março, que foi quando a cidade foi retomada.

Houve muita violência para conter essa revolta, centenas de casas dos participantes do movimento foram queimadas pelas forças militares do governo. E ocorreram mais de 2 mil mortes durante essa revolta. Mais de 3 mil revoltosos foram presos e os líderes da Sabinada foram perseguidos e capturados pelas forças militares. E desta forma, em março de 1838 a revolta da Sabinada teve o seu fim.

Veja mais!