Publicado por Robson Merieverton

Não é mais novidade para ninguém que o inglês é uma língua universal e o domínio do idioma é indispensável na vida social e profissional de qualquer pessoa. Porém, conquistar essa habilidade na infância é positivo tanto para a fluência quanto para o desenvolvimento cognitivo das crianças.

De acordo com levantamento realizado pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, aos dois anos de idade, o cérebro alcança o pico máximo de sua atividade. Isso significa que, nessa fase, é possível estabelecer até 700 novas conexões neuronais por segundo.

Além de conquistar uma fala bem parecida com a língua nativa, aprender o idioma na infância também traz muitos benefícios na vida dos pequenos. Para reforçar essa ideia, o diretor de uma rede de escolas de idioma, César Lucchesi, aponta algumas vantagens de incluir o ensino do inglês nos primeiros anos de vida das crianças.

Saiba por que aprender inglês na infância é a melhor alternativa

Foto: depositphotos

Conheça os benefícios

Melhora memória e atenção

“Segundo estudos realizados pela Universidade de Granada na Espanha, que mediu o tempo usado pelo cérebro para responder a um impulso, aponta que quem sabe falar dois idiomas desde o começo da infância tem ganhos significativos em memória e atenção”, comenta Lucchesi.

Falar sem sotaque

O diretor destaca que crianças que aprendem inglês desde pequenas desenvolvem uma fala muito parecida com a de um nativo e consegue pronunciar as palavras sem vícios de linguagem.

Acelera o raciocínio

A infância é um momento em que o cérebro está muito ativo e pronto para adquirir conhecimento. “Os estímulos recebidos nessa época irão influenciar positivamente no desenvolvimento cognitivo e podem contribuir para uma melhora no raciocínio e no funcionamento do cérebro em geral”, afirma.

Cérebro focado

Ao contrário do que alguns acreditam, aprender dois idiomas ao mesmo tempo não confunde as crianças. Segundo um estudo realizado no Instituto de Psicologia da USP, crianças bilíngues têm a habilidade de absorver vários estímulos e conteúdos de uma só vez, acrescenta Lucchesi.

Sem timidez

É comum em adultos que estão aprendendo inglês a timidez na hora de falar, o que atrapalha o desenvolvimento das lições. Nesse caso, o medo de errar é mais presente do que se comparado a infância. “Os pequenos absorvem o idioma e praticam quase que instintivamente com os pais e amigos”, finaliza.

Veja mais!