Publicado por Katharyne Bezerra

No século 15,  a única doutrina religiosa aceita era a católica e todas as outras pessoas que não praticavam o que diziam as igrejas eram consideradas impuras e não entrariam no céu.

O grande problema dessa época, era o fato de que nem todo mundo sabia ler e escrever, e nem todos possuíam a bíblia em casa. Já no século 16, surgiram os movimentos de reforma protestantes, encabeçados por Martinho Lutero e João Calvino, que associados a invenção da máquina de imprensa, conseguiram atingir um maior número de pessoas.

Lutero foi o percursor do movimento que influenciou outros pensadores, à exemplo de Calvino.  As ideias anti-católicas de Martinho foram disseminadas por várias regiões do mundo, principalmente na Suíça, onde mais tarde seria palco da ideologia de João Calvino, conhecida como o calvinismo.

Saiba quem foi João Calvino e seu papel na reforma protestante

Foto: depositphotos

Quem foi João Calvino?

Professor teólogo, João Calvino nasceu na França, em 10 de julho de 1509. Até os 24 anos de idade era católico praticante, mas em 1533 decidiu se converter ao protestantismo. Por essa escolha, foi perseguido na França e saiu em partida para a Suíça, país em que a reforma protestante era mais aceita do que em outras regiões.

Em 1536, Calvino já estava pregando suas ideias baseadas na ideologia de Lutero. Ainda no mesmo ano, lançou o livro intitulado de “Instituições da religião cristã”, os pensamentos propostos no livro fizeram o autor ganhar a admiração da burguesia, a qual lhe concedeu espaço no meio político para a propagação dos seus ideais.

Ideias do Calvinismo

De acordo com a doutrina criada por João Calvino, a salvação só seria possível se houvesse fé. Esse era um dos pontos mais contrários aos da igreja católica, que por sua vez defendia o princípio de que era possível comprar o lugar no céu ajudando a doutrina financeiramente.

Outras ideias que caracterizava o calvinismo eram a predestinação, um modelo de salvação concedido por Deus somente para algumas pessoas escolhidas; de que todo homem é pecador por natureza; a realização dos cultos religiosos sem o uso de imagens, em locais simples e compostos apenas pelos comentários bíblicos, sem a opinião do padre ou pasto. Além disso se fazia necessário a realização da eucaristia e do batismo.

Uma ideia em especial fez com que o calvinismo conseguisse obter uma grande força naquela época. Ele tinha relação com a valorização da moral, do trabalho e da prática da poupança como caminho para o enriquecimento. Isso acabava descrevendo as vidas dos burgueses, que por essa razão apoiaram e acolheram Calvino e seus princípios.

Calvinismo na Europa

Mesmo iniciado na Suíça, o calvinismo conseguiu se expandir por toda a Europa e de uma forma mais rápida que as ideias de Martinho Lutero. Porém, os adeptos da doutrina de João Calvino eram conhecidos por nomes diferentes pelo continente europeu. Na Inglaterra eram chamados de puritanos; na Escócia de presbiterianos; e na França de huguenote.

Veja mais!