Publicado por Débora Silva

Segundo Reinado é o nome dado ao período da História do Brasil correspondente ao governo de Dom Pedro II, com início em 23 de julho de 1840. Na época, o imperador tinha apenas 14 anos, mas conseguiu ocupar o cargo máximo do Poder Executivo graças a uma mudança na Constituição, promovida pelos grupos políticos liberais, que declarou Pedro de Alcântara maior de idade e apto para assumir o governo.

O Segundo Reinado terminou no dia 15 de novembro de 1889, com a Proclamação da República.

O governo de D. Pedro II

O governo de D. Pedro II foi o mais extenso de toda a história política brasileira, tendo durado 49 anos e marcado por muitas mudanças sociais, políticas e econômicas no Brasil. A disputa entre o Partido Liberal e o Conservador, ambos elitistas e que defendiam quase os mesmos interesses, foi uma das marcas da política nesta fase.

Após a Revolução Praieira, ocorrida entre os anos de 1848 e 1850, na província de Pernambuco, não houve mais nenhuma revolta interna contra a autoridade monárquica. Neste período houve certa estabilidade que, segundo alguns estudiosos, está relacionada com o desenvolvimento da economia cafeeira no país. Na segunda metade do século XIX, o café era muito consumido dentro e fora do país, e tornou-se o principal produto de exportação brasileiro.

Durante o governo de Dom Pedro II também ocorreu a Guerra do Paraguai, um conflito armado em que o Paraguai enfrentou a Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) com o apoio da Inglaterra.

Segundo Reinado

Foto: Reprodução

A questão abolicionista

Em 1850, uma importante lei foi aprovada pelo governo imperial brasileiro: a Lei Euzébio de Queiroz, que extinguiu oficialmente o tráfico de escravos no Brasil. Durante o Segundo Reinado, o movimento contra a escravidão favoreceu a aprovação de outras leis abolicionistas.

Em 1871, foi aprovada a Lei do Ventre Livre, que tornava livre os filhos de escravos nascidos depois da promulgação da lei; a Lei dos Sexagenários, de 1885, dava liberdades aos escravos ao completarem 65 anos de idade; e, finalmente, a Lei Áurea, de 1888, assinada pela Princesa Isabel, aboliu a escravidão no Brasil.

A crise do Império

A crise do Segundo Reinado começou no início da década 1880, com a adoção de algumas medidas que aumentaram o descontentamento e as críticas ao governo.

Dentre estas medidas estão as seguintes: interferência de Dom Pedro II em questões religiosas; a classe média brasileira ansiava por mais liberdade e maior participação nos assuntos políticos, passando a apoiar a implantação da República no país; e falta de apoio das propriedades rurais, principalmente dos cafeicultores do Oeste Paulista, que desejavam maior poder político.

Veja mais!