Publicado por Natália Petrin

Você sabe o que são os substantivos sobrecomuns? Quando ouvimos frases como “Ela foi uma anja em minha vida”, “Minha professora é uma gênia” ou ainda “minha mãe é minha ídola”, sentimos que algo está errado. Mas você sabe o que?

Vamos corrigir os exemplos antes de seguir em frente, ok? O certo é: “Ela foi um anjo em minha vida”, “Minha professora é um gênio”, e “Minha mãe é meu ídolo”. Isso porque anjo, gênio e ídolo, são substantivos sobrecomuns, ou seja, são substantivos que não admitem variações de gênero.

Características

Como citamos, os substantivos sobrecomuns não aceitam variações de gênero e, portanto, são ou femininos ou masculinos, e nunca os dois, diferente da maioria dos nomes que podem ser flexionados quanto ao gênero. Por isso, por uma questão de concordância, quando for inserido em uma frase, essa não deverá ser sintaticamente modificada.

Substantivos sobrecomuns não aceitam variações de gênero

Foto: Reprodução/ internet

Exemplos

  • A criança
  • O indivíduo
  • A criatura
  • O algoz
  • O ente
  • O monstro
  • O ser
  • A testemunha
  • A vítima
  • O cônjuge
  • O carrasco
  • O membro
  • O neném
  • O verdugo
  • O fim
  • O planeta
  • O cometa
  • O mapa
  • O fantasma
  • A árvore
  • A tribo
  • A catástrofe
  • A hipérbole
  • A linguagem
  • O anjo
  • O apóstolo
  • O defunto
  • O gênio
  • O ídolo

Substantivos epicenos

Os substantivos conhecidos como epicenos, assim como os sobrecomuns, não sofrem alterações de gênero, mas são diferentes uma vez que os substantivos chamados como epicenos, são usados somente para designar animais de ambos os sexos.

Substantivos comuns de dois gêneros

Outra forma que não deve ser confundida, é a de substantivos comuns de dois gêneros. Nesse caso, trata-se de substantivos que não apresentam formas distintas para diferenciar gênero, mas essa distinção é feita por meio dos artigos o, a, um, uma, ou ainda outros determinantes. Por exemplo:

O artista, a artista; O chefe, a chefe; entre outros.

Como designar gênero aos substantivos sobrecomuns?

Caso você esteja se referindo a um determinado gênero específico, o ideal é complementar a frase para especificar, fazendo construções sintáticas que os identifiquem como do gênero feminino ou masculino. Confira alguns exemplos.

  • A vítima, uma senhora de 80 anos, foi assaltada no centro da cidade.
  • A criança, um garotinho de dez anos, venceu o concurso de xadrez em seu colégio.

Ou ainda:

Minha filha é um gênio.

Meu filho é um gênio.

Ela é um anjo.

Ele é um anjo.

O cônjuge do sexo feminino deu início ao processo de divórcio.

Veja mais!