Publicado por Lia Vieira

O planeta Terra é formado por grandes placas rochosas, que possuem o nome de placas tectônicas e elas ficam sob o magma (que quando expelido por um vulcão tem o nome de lava). Quando as placas tectônicas realizam um movimento chamamos de tectonismo, também conhecido como diastrofismo ou ainda tectônica. Os movimentos causados pelas placas tectônicas causam outros, estes na litosfera terrestre (camada sólida e externa do planeta), por meio dos quais são formadas as bacias oceânicas, continentes, cordilheiras e planaltos em nosso planeta.

Tectonismo

Foto: Reprodução

Suas principais subdivisões são:

Orogênese: Ou ainda orogenia, é o conjunto de processos que desenvolvem o rejuvenescimento ou formação de montanhas ou cadeias de montanhas, produzidas pelo tectonismo. Isso acontece sempre que há colisões entre placas tectônicas, sendo possível perceber os feitos de sua atuação através de sismos.

Epirogênese: são os movimentos com sentido ascendente ou descendente da crosta terrestre que atinge áreas continentais podendo gerar regressões e transgressões marinhas.

Sismos

Chamamos de sismos os fenômenos de vibração brusca e rápida que acontecem na superfície da terra. Esses fenômenos são resultando de movimentos subterrâneos, como, por exemplo, as atividades vulcânicas, deslocamento de gases dentro da terra como o metano e grandes quantidades de energia em forma de ondas sísmicas – basicamente uma “fratura subterrânea”, onde as ondas geradas se propagam por toda a terra.

Movimentos do tectonismo: convergente, divergente e transformante

Existem três tipos principais de movimentos do tectonismo, que serão explicados a seguir.

Convergente é o movimento que ocorre quando as placas tectônicas se chocam normalmente entre si. Divergente, por sua vez, é o movimento de afastamento entre as placas tectônicas. Transformante, o último dos três movimentos, também conhecido como conservativo, é o que acontece quando as placas tectônicas deslizam-se umas sobre as outras.

Dependendo do grau do movimento de convergência, a tensão criada através do atrito entre as placas podem causar grandes terremotos e até mesmo tsunamis – quando acontecem nas placas que ficam abaixo dos oceanos –, provocando efeitos calamitosos em zonas habitadas, podendo destruir prédios, ruas, pontes, casas e estradas, além de prejudicar muitas pessoas.

Países como o Japão, por exemplo, passam por muitos terremotos devido ao seu posicionamento sobre as placas: está exatamente sobre duas delas. Outros países que são constantemente atingidos por efeitos do tectonismo são: Indonésia, Índia, Filipinas, Papua Nova Guiné, Turquia, Estados Unidos da América, Haiti e Chile.

Veja mais!