Publicado por Lia Vieira

Para a classificação dos tipos de solo, é importante verificarmos os fatores de formação. No caso, o solo brasileiro é formado a partir de três estruturas geológicas: escudos cristalinos, bacias sedimentares e terrenos vulcânicos. Cada estrutura permite a formação de determinados minerais e solos, e a partir dessas estruturas geológicas podemos identificar quatro tipos de solo no Brasil, sendo eles:

Terra roxa

Solo fértil, com coloração avermelhada em função da decomposição de rochas compostas de basalto (rochas de origem vulcânica). É facilmente encontrado na região Sul, Mato Grosso do Sul, oeste do Estado de São Paulo, sul de Minas Gerais e Goiás.

Massapé

Sua formação é proveniente da decomposição de rochas, como gnaisses escuros, filitos e calcários. Possui elevada fertilidade, é de coloração escura, quase preta e de textura argilosa. É encontrado facilmente no litoral nordestino.

Salmourão

É formado pela constituição de rochas graníticas e gnaisses claros em decomposição. É o tipo de solo menos fértil, possui textura arenosa e uma quantidade significativa de nível de acidez. Pode ser encontrado em áreas do Centro-oeste, Sudoeste e do Sul do Brasil, este tipo de solo também é muito utilizado dentro do ramo da agricultura.

Aluviais

É encontrado em quase todos os pontos do Brasil por ser formado a partir de sedimentos vindos de outros lugares através da ação das águas e ventos em várzeas, vales, montanhas, planaltos, planícies, etc. Sua quantidade de nutrientes varia, sendo proporcional ao grau de degradação e tipo de rocha presente na região. Em locais áridos e com fortes erosões, o solo tende a ser mais pobre de nutrientes, já no caso de solos com cobertura vegetal, acompanhados de chuvas periódicas, o solo tende a ser mais fértil.

Tipos de solo do Brasil

Foto: Reprodução

 

O que é solo?

Entendemos como solo qualquer parte da superfície de um planeta, seja a Terra ou qualquer outro planeta. Para o pedólogo (cientista que estuda os solos), define-se o que é solo de maneira precisa utilizando-se do método científico: o solo é definido como massa natural que compõe a superfície da Terra, que suporta ou é capaz de suportar plantas, e também, a coleção de corpos naturais que contêm matéria viva, sendo resultante da ação do clima e da biosfera sobre a rocha, onde sua transformação em solo acontece durante um determinado tempo.

O solo brasileiro

O solo do Brasil corresponde a uma decomposição de rochas que ocorreram de ações ligadas principalmente à temperatura, e também em função de processos erosivos que são provenientes da ação dos ventos, seres vivos (bactérias e fungos) e das chuvas. O Brasil se destaca atualmente como grande produtor agrícola, por conta de sua alta fertilidade no solo. Por ser um país que possui extenso território, encontramos uma variedade de tipos de solo que se diferenciam por conta da sua granulação, tonalidade, composição e produção.

Veja mais!