Publicado por Katharyne Bezerra

Tomar banho, escovar os dentes, lavar a louça, dar descarga, lavar as roupas etc. Estas atividades que estão presentes corriqueiramente nas nossas vidas são também o início da rede de esgoto de uma cidade. Toda a água e os resíduos descartados pelos ralos vão para um mesmo local: Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Se você tem curiosidade para saber como estes líquidos se reúnem em um só canal de esgoto ou sobre o que ocorre com a falta deste sistema, é importante ficar atento a este artigo do Estudo Kids, que traz detalhadamente como ocorre o tratamento de esgotos.

Como funciona as redes de esgotos?

Tratamento da rede de esgoto sanitário

Foto: Pixabay

Todas casas, comércios ou indústrias que possuem um sistema de esgoto, têm embaixo de seus territórios tubos de cerâmicas, PVC ou qualquer outro material que se ligam aos demais e formam uma rede. Tudo o que é descartado pelo ralo passa por estes canais e é levado para as Estações de Tratamentos de Esgotos.

Significado de ETE

As estações são os locais onde há o tratamento do esgoto. Nesta etapa, há pelo menos três tipos de formas de tratamento, são elas: físicas, químicas e biológicas. Dependendo das condições em que o esgoto se apresenta, uma destas alternativas podem ser conveniente.

O que acontece se não houver tratamento sanitário?

Caso uma cidade ou pelo menos um bairro não tenha sistema de esgoto e por esta razão as fossas das residências sejam a céu aberto, a população desta região possui grandes chances de apresentarem doenças.

Além do mau cheiro que estas áreas apresentam, há também a possibilidade de contaminação do solo e de alimentos. Desta forma, é comum que as pessoas que moram em locais sem saneamento básico sofram com diarreias, vômitos, infecções intestinais e estomacais, leptospirose, dengue, cólera etc.

Portanto, cuidar dos sistemas de tratamento de esgoto é também uma maneira de cuidar da saúde da população.

Veja mais!