Publicado por Robson Merieverton

Certos animais são responsáveis por aguçar a curiosidade das pessoas, sobretudo quando se leva em consideração o seu comportamento perante a natureza. Esse é o caso do temido tubarão-branco. Conhecido como terror dos mares, o peixe predador é considerado um dos mais agressivos animais da espécie.

Um tubarão-branco pode atingir 7,51 metros de comprimento e pesar até 2,5 toneladas. Esta espécie vive nas águas costeiras de todos os oceanos.

Cientificamente, o animal é chamado de Carcharodon carcharias. A média de vida desses animais pode chegar a 30 anos, mas não deve ser levado como via de regra.

Tubarão-branco: conheça um pouco mais sobre esse animal

Foto: depositphotos

Características físicas

O animal chama atenção pelo seu corpo fusiforme e peso. Apesar do seu nome, o tubarão é apenas branco na sua parte ventral, enquanto que a dorsal é cinzenta ou azulada. Isso acaba servindo de camuflagem, fazendo com que ele seja confundido com a luz solar ou com as escuras águas dos oceanos.

O focinho é cônico, curto e largo. A boca, muito grande e arredondada, tem forma de arco ou parábola. Os dentes são grandes, serrados, de forma triangular e muito largos. Durante o ataque, as mandíbulas se abrem ao ponto de a cabeça ficar deformada e fecham-se imediatamente de seguida, com força 5 vezes a mordida humana.

O tamanho médio dos tubarões-brancos pode variar entre cinco e sete metros, onde as fêmeas são maiores do que os machos. O seu olfato é tão potente que a presença de uma só gota de sangue a quilômetros de distância serve para atraí-lo. Seu corpo é repleto de terminações nervosas que guiam o animal até as prezas. A visão também é bastante desenvolvida.

A alimentação do animal é carnívora. Geralmente ele ataca peixes menores e, dependendo da região onde habitam, leões-marinhos e focas. O tubarão-branco vive sobre as zonas de plataforma continental, perto das costas, onde a água é menos profunda. O animal costuma ser bastante solitário.

Reprodução do tubarão-branco

A espécie se reproduz em águas temperadas. A fêmea bota de quatro a 10 ovos, que ficam alojados no útero até eclodirem. É possível que o tubarão-branco assuma comportamento de canibalismo intra-uterino. Nesse caso, as vítimas são os próprios ovos que ainda não eclodiram, que são devorados pelos irmãos mais fortes.

Entre três ou quatro crias de 1,20 metros de comprimento e dentes serrados conseguem sair ao exterior no parto e imediatamente se afastam da mãe para evitar serem devoradas por ela. As fêmeas não podem se reproduzir até que alcancem cerca de cinco metros de comprimento.

Ataques

O tubarão-branco é uma ameaça que requer cuidados extremos. A espécie se mostra agressiva à qualquer animal que invada o seu espaço. Apesar de se ter criado uma lenda urbana, os ataques de tubarões contra seres humanos são bastante raros. A grande maioria de ataques consistem em uma única mordida.

De acordo com estudiosos da espécie, o ataque funciona como uma “advertência”, de que aquele é o espaço dele. O animal sente-se confuso ante algo que nunca tinha visto antes e não sabe se é comestível ou não. Portanto, o fugaz ataque é uma espécie de “mordida-prova”.

Uma pesquisa mostra que cerca de 80% das mortes causadas por tubarões brancos ocorreram em águas bastante quentes, quase cálidas, equatoriais, quando a maioria destes animais vive em zonas temperadas.

Veja mais!