Publicado por Priscila Melo

Quando você está escrevendo em algum momento já teve dúvida se a palavra estava escrita corretamente? Isso acontece principalmente naqueles casos em que você não sabe se o correto é “s” ou “z”? pois é, esse tipo de dúvida ou confusão é muito comum, por isso agora você vai compreender melhor como deve utilizar o “z” corretamente nas palavras.

Usando o “Z” da forma correta

Foto: Reprodução

 

Para entender melhor

Para que você possa começar a entender melhor esse assunto é importante lembrar que na língua portuguesa temos basicamente dois tipos de escrita: a regular e a irregular. Em muitos casos a grafia (forma escrita da palavra) não pode ser explicada por regras, pois a explicação vem da origem da palavra ou da tradição do uso da mesma. Vamos ver alguns exemplos?

A palavra hoje é escrita com “h” por conta da etimologia do termo, ou seja, por conta da sua origem, a palavra hoje vem do latim “hodie”, que tem o mesmo significado.

Já em outros casos, podemos usar regras, através de um certo tipo de lógica, por exemplo: a palavra português é escrita com “s” e não com “z”, como todos sabemos, dessa forma podemos compreender que as outras palavras que fazem parte desse grupo também terão essa terminação, como: chinês, polonês, francês, japonês…

Dicas e regrinhas

Existem algumas regrinhas básicas que ajudam bastante na hora que vamos escrever as palavras com “z”. Veja agora alguns casos e exemplos que vão te ajudar bastante.

  • Substantivos que derivam de adjetivos – esses substantivos têm no final da palavra (o sufixo) “eza”. Por exemplo: firme – firmeza, belo – beleza, rico – riqueza, pobre – pobreza.
  • Adjetivos com o sufixo “oso” – esses adjetivos sempre serão escritos com “s” e não com “z”. Por exemplo: gostoso, amoroso, saboroso, vergonhoso.
  • Sufixos que formam aumentativos e diminutivos – aquele acréscimo que colocamos no final das palavras tanto no diminutivo quanto no aumentativo, nesses casos sempre usamos o “z”. Por exemplo: homem – homenzinho – homenzarrão, cão – cãozinho – canzarrão, rapaz – rapazinho. É preciso ter atenção que quando a palavra primitiva já tiver a letra “s” irá continuar com o “s”, como em: casa – casinha, asa – asinha, rosa – rosinha.
  • Nos sufixos “triz” – quando usamos esse sufixo para formar substantivos femininos sempre usamos o “z”. Por exemplo: ator – atriz, embaixador – embaixatriz, imperador – imperatriz.

Veja mais!