Publicado por Lia Vieira

Locução é a combinação de duas ou mais palavras exercendo a função de um único termo. Já a palavra “adjetiva”, é referente ao adjetivo, que como já sabemos, é a palavra que dá qualidade ao substantivo. Exemplo: amor de mãe (corresponde ao amor materno).

Locução adjetiva é a expressão formada por duas ou mais palavras, que possuem o valor de um adjetivo.

Locuções adjetivas

Foto: Reprodução

Exemplos de locuções adjetivas

Comportamento de criança → comportamento infantil

Objetos de decoração → objetos decorativos

Plano de governo → plano governamental

Paixão sem freio → paixão desenfreada

Aves da noite → aves noturnas

Higiene da boca → higiene bucal

Águas da chuva → águas pluviais

Pneu de trás → pneu traseiro

Menina do Brasil → menina brasileira

Bonita voz → bonito vocal

Luz do sol → luz solar

Passeio da manhã → passeio matinal

Festa de junho → festa junina

Faixa de idade → faixa etária

Problemas de estômago → problemas estomacais

Turno da tarde → turno vespertino

Passeio da noite → passeio noturno

Carne de boi → carne bovina

Imagem do lago → imagem lacustre

Rosto de anjo → rosto angelical

Indústria de tecidos → indústria têxtil

Globo do olho → globo ocular

Doença do coração → doença cardíaca

A maioria das locuções adjetivas são formadas por preposição (classe de palavras não flexionáveis que ligam partes das orações, estabelecendo relação entre elas), e um advérbio (palavra invariável que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal) como conferimos nos exemplos acima.

Locução adjetiva e significado do adjetivo

Nem sempre o significado da locução adjetiva corresponde ao significado do adjetivo a que ela se refere, como por exemplo: “Os pensamentos de André era, infantis.” Nesta situação o adjetivo infantis não significa dizer que são pensamentos da infância de André, mas sim, que são pensamentos imaturos, ou sem maturidade.

Locuções adjetivas que correspondem a adjetivos eruditos

São classificados como adjetivos eruditos porque surgiram via erudita, na sequência da relatinização da língua portuguesa, no contexto do Renascimento, no século XVI, nesta época o latim começou a ser substituído em âmbitos mais variados pelas línguas nacionais de cada país (as chamadas línguas vulgares). Neste processo o vocabulário se ampliou, surgindo os chamados adjetivos eruditos.

Os adjetivos eruditos se distinguem dos demais porque geralmente têm um significado relacional, (relativo a; próprio de; semelhante a; da cor de;), como por exemplo, cólica hepática, significa cólica relativa ao fígado, afinal o termo hepático procede do latim hepaticus.

Exemplos adjetivos eruditos

De abelha → apícola

De abóbora → cucurbitáceo

De fábrica → fabril

De abutre → vulturino

De açúcar → sacarino

De águia → aquilino

De lago → lacustre

De aluno → discente

De fera → beluíno, feroz, ferino

Veja mais!