Publicado por Katharyne Bezerra

Há muitas dúvidas sobre quanto tempo dura uma geração. Isso porque, durante muitas décadas as gerações tinham uma duração mais longa entre uma e outra, de acordo com o que dizem alguns pesquisadores.

Porém, com todo o avanço da tecnologia houve então uma “aceleração do tempo”. Com isso, o período de uma geração para outra diminuiu consideravelmente.

Atualmente, existem pelos menos cinco gerações, são elas: Tradicionalista, Baby Boomer, Geração X, Geração Y e Geração Z. Sendo que, cada uma delas possui características específicas pois elas foram influenciadas pelos acontecimentos históricos da época que surgiram.

Qual o tempo médio de uma geração?

Em primeiro lugar, é importante destacar o que significa a expressão “geração”. Normalmente, esse termo é empregado para fazer referência a um conjunto de pessoas que nasceram em uma mesma época.

O tempo que dura uma geração é em torno de 25 a 10 anos

Atualmente existem pelo menos 5 gerações dividindo espaço no mercado de trabalho (Foto: depositphotos)

Por essa razão, esse grupo de pessoas acabou aprendendo os mesmos princípios. Isso significa dizer que esses mesmos indivíduos tiveram os mesmos ensinamentos a respeito de cultura e vida em sociedade.

Portanto, é correto afirmar que eles possuem os mesmos gostos, agem de forma semelhante na sociedade e apresentam interesses em comum. 

Contudo, “geração” também pode ser o nome dado ao grupo de pessoas que sucederam os seus pais. Nesse sentido, estimava-se que uma geração poderia ter um tempo de 25 anos. 

Porém, nos últimos anos houve um avanço na tecnologia. Consequentemente, novos modos de produzir e os acontecimentos históricos surgiram em um pouco espaço de tempo. Assim, foi preciso encurtar a duração de uma geração para 10 anos.

Veja também: Potencialize o ensino do seu filho fazendo um roteiro de estudos

Desta forma, existem na sociedade pessoas com várias idades. Esses indivíduos dividem espaços como escolas, trabalhos e, claro, o próprio ambiente familiar. Entender um pouco de cada geração e os acontecimentos históricos ocorridos em seu surgimento, ajuda a entender a sociedade em si.

Além disso, esse conhecimento facilita o convívio entre as diferentes gerações que coexistem na sociedade. Desde anos antes de 1946 até os dias atuais.

Quais são as gerações que existem?

De acordo com a professora de estudos Sociais, Ana Dantas, atualmente existem pelo menos cinco gerações dividindo o espaço no mercado de trabalho. Para a docente, quanto mais se sabe sobre essas gerações, mais fácil fica a convivência entre elas.

Tradicionalista

Segundo Ana Dantas, todas as pessoas que nasceram até 1946 podem ser enquadradas na geração conhecida como Tradicionalista. Assim como o nome sugere, trata-se de um grupo de pessoas que valorizam as “antigas tradições”.

“Foi a última geração para a qual o casamento era um compromisso para toda a vida. Permaneceram durante muito tempo em uma só empresa, gostavam de hierarquias e trabalharam arduamente“, conta Ana, que também é empreendedora social, no seu site.

Em outras palavras, essa geração é composta por pessoas que valorizam o casamento. Geralmente, são pessoas que já estão aposentadas, após cumprirem muitos anos de dedicação ao trabalho.

De uma maneira geral, as pessoas que fazem parte desse grupo social estão atualmente com mais de 72 anos de idade. São hoje em dia, em sua maioria, os vovôs e vovós das famílias.

Veja também: O tempo e a tecnologia

Também podem ser chamados de Veteranos ou de Primeiros Baby Boomers, por alguns pesquisadores e estudiosos.

Baby Boomer

Para Ana Dantas, o nascimento da geração Baby Boomer ocorreu no ano de 1946 até 1964. Atualmente, são pessoas que estão com mais de 45 anos de idade.

O nome Baby Boomer significa “explosão de bebês” e tem relação com o período histórico do nascimento dessa geração. De acordo com Matheus Hoffmann Jordão, da Universidade de São Paulo (USP), os indivíduos dessa geração surgiram logo após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Assim, a “explosão de bebês” foi um “fenômeno social ocorrido nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra, quando os soldados voltaram para suas casas e puderam se acomodar em suas cidades para criarem famílias visto que o futuro seria de paz e prosperidade”, explica Matheus.

Devido a esse momento histórico, a geração Baby Boomer ficou conhecida como criadora da era “paz e amor”. Isso porque, as pessoas dessa época tinham aversão às guerras e aos conflitos armados.

Segundo Ana, esses indivíduos são leais as empresas nas quais eles trabalham. Além disso, tornaram-se adultos competitivos e dão importância ao status e a carreira.

Geração X

A professora Ana Dantas conta que o nascimento da Geração X foi de 1965 até 1981. Trata-se da geração que passou por um período de incertezas, pois conviviam com o risco de um novo conflito, resquícios da Guerra Fria.

Passaram por um crise econômica e pela sensação de insegurança na carreira. Por isso, pensavam que era melhor não se dedicar demais, já que nada estava garantido. Tinham preferência por um ambiente de trabalho mais informal e uma hierarquia menos rigorosa”, explica a docente.

Assim, enquanto a Baby Boomer se compromete com o trabalho, a Geração X acredita que é necessário ter um equilíbrio entre o profissional e o pessoal. Essa crença talvez tenha surgido do fato de que essa geração não conviveu muito com os pais quando crianças.

No Brasil, a infância da Geração X foi marcada pela ameaça da Ditadura Militar. O medo e a incerteza eram sentimentos comuns durante essa época.

Por fim, vale ressaltar o surgimento do nome da Geração X. Criado pelo fotógrafo da Agência Magnum, Robert Capa, o termo teria sido definido em 1950 durante uma sessão de fotos com os jovens da época.

Geração Y

Com o passar do anos, o tempo de duração de uma geração para outra foi diminuindo

Jovens nascidos em 1982 e 2000 são considerados da Geração Y (Foto: depositphotos)

Também chamada de Geração do Milênio, a Geração Y surgiu em 1982. Jovens nascidos até 2000 também são considerados desse mesmo grupo. Entre os possíveis nomes para essa geração estão: Gen Next, Geração Google, Echo Boom, Geração Tech.

Segundo Ana Dantas, trata-se da geração que se tornou amiga dos pais. As pessoas que se enquadram nesse grupo são bem-informados, vivem conectados e sempre em busca de novas tecnologias.

Os indivíduos desse grupo são conhecidos por realizarem diversas tarefas ao mesmo tempo. Por exemplo, escutam música, leem algo na internet e ainda mandam mensagens por algum aplicativo.

“Foram estimulados a buscar realização, tanto no aspecto pessoal quanto no trabalho. Possuem grandes expectativas na carreira e têm uma certa dificuldade de lidar com hierarquia. Além disso, têm a tendência de trocar mais de empregos do que as gerações anteriores”, finaliza a professora de estudos Sociais.

Veja também: Com quantos anos é maior de idade?

Geração Z

Por fim, a Geração Z, a qual não há um consenso sobre datas de seu surgimento. De acordo com alguns pesquisadores, ela é composta por pessoas que nasceram a partir dos anos 2000.

Em uma publicação feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) em 2016, a geração Z são jovens que atualmente possuem de 12 a 19 anos.

O público dessa geração nunca conheceu o mundo sem a tecnologia. Assim, já nasceu submerso nesse universo tecnológico. Por isso, entre as atividades preferidas dessa geração estão jogar vídeo game e ouvir música.

O surgimento de uma nova geração: A Geração Alfa

Além de todas as gerações já citadas anteriormente, alguns pesquisadores acreditam que em 2010 uma nova geração surgiu. Chamada de Geração Alfa, trata-se de um grupo que nasceu em um contexto altamente tecnológico e com uma preocupação constante com questões ambientais.

Veja mais!