Publicado por Débora Silva

Assim como os animais, os vegetais também possuem órgãos, denominados órgãos vegetais, que são as raízes, caules, folhas e flores. Cada uma destas estruturas possui a sua função específica e diversas formas possíveis. Os órgãos das plantas são divididos em vegetativos e reprodutivos. Os primeiros são essenciais para o desenvolvimento da planta, sendo eles a raiz, o caule e as folhas; os reprodutivos, que são a flor, o fruto e a semente, servem para a reprodução da planta.

Raiz, caule e folhas

Foto: Reprodução

Raiz

A raiz é um órgão vegetal geralmente subterrâneo e tem as seguintes funções: fixar a planta, absorver e conduzir a seiva e armazenar substância de reserva.

São dois os tipos básicos de raízes: a raiz tipo pivotante (apresenta uma raiz principal que pode ser vista claramente) e a fasciculada (não apresenta raiz principal e os ramos radiculares são muito parecidos). Elas também podem ser subterrâneas, aéreas e aquáticas, dependendo do habitat em que estão localizadas.

A raiz possui regiões definidas, como a coifa (proteção da ponta da raiz), zona meristemática (indiferenciada), zona de alongamento (região em que as células crescem e diferenciam-se), zona pilífera (apresenta pelos absorventes de água) e zona das ramificações (região em que partem as raízes secundárias). Um exemplo de raiz é a batata doce.

Caule

O caule exerce as funções de sustentar e conectar as folhas, flores, ramos e frutos, além de conduzir água e sais minerais, podendo, ainda, realizar reservas de substâncias e energia.

Existem diferentes tipos de caules que estão classificados em 3 grandes grupos: aéreos, subterrâneos e aquáticos.

Os caules aéreos estão em contato direto com o ar atmosférico e podem ser do tipo tronco, haste, estipe, rastejantes ou trepadores; os subterrâneos estão localizados sob o solo, como os rizomas, tubérculos e bulbos; e, por fim, os caules aquáticos são aqueles capazes de absorver a água através da epiderme.

Folhas

As folhas são os órgãos vegetativos capazes de absorver gases e luz solar e realizar a fotossíntese. Existem algumas plantas que não possuem folhas, como, por exemplo, os cactos e as briófitas.

Geralmente, uma folha é composta pelas seguintes estruturas:

  • Limbo: É a lâmina da folha, onde são encontrados pequenos orifícios, denominados estômatos, responsáveis pelas trocas gasosas com o meio ambiente;
  • Pecíolo: Possui a função de fixar a folha ao caule e ao ramo;
  • Bainha: Parte mais dilatada da base do pecíolo, é o local em que a folha se prende ao caule.

Veja mais!