Publicado por Pollyana Batista

A escrita, quando bem empregada, pode se tornar uma terapia muito eficaz, além disso o hábito acumula outras vantagens no campo cognitivo e emocional.

Na área profissional e acadêmica, escrever também produz benefícios que se refletem no aproveitamento das disciplinas e dos conteúdos.

Existem duas formas de escrever atualmente: a primeira é à mão e a segunda por meio de recursos tecnológicos, como os teclados. Ambas possuem vantagens. E algumas delas você vai ficar sabendo agora por meio deste artigo.

Benefícios práticos, fisiológicos e neurológicos de escrever

O hábito de escrever estimula e melhora vários quesitos, como: eloquência e persuasão

Aliviar o estresse e ampliar o vocabulário são algumas das vantagens desse hábito (Foto: depositphotos)

Amplia o vocabulário

Escrever, escrever e escrever. Essa ação vai ampliar o seu vocabulário, pois você terá mais conhecimento sobre sinônimos, adjetivos, advérbios e novas palavras para utilizá-las a seu favor.

Sua dificuldade para encontrar as palavras para compor um texto vai desaparecer e você descobrirá como escrever várias versões do mesmo conteúdo.

Veja também: Benefícios da leitura

Melhora a fala

Se você escrever mais e melhor, é claro que a sua fala também vai ser otimizada. Na hora de se expressar, você terá uma bagagem ampla de palavras e expressões que vão lhe ajudar a ser mais persuasivo e argumentativo.

Incentiva a leitura

Quando você faz uso frequente da palavra escrita acaba instigando um outro hábito: o da leitura. Ler não só o que você escreve, mas os que os outros também relatam torna-se um prazer natural.

Promove o crescimento profissional

Se você escreve e fala bem, certamente terá destaque na carreira profissional que escolher. Afinal, a comunicação é inerente a todas as profissões, independente da área. É importante se expressar nas horas apropriadas e saber tirar vantagens isso.

Veja também: Benefícios de desenhar

Alivia o estresse

Colocar no papel suas angustias, aflições e expetativas ajudam a aliviar o estresse. As pessoas que mantêm um diário consigo conseguem solucionar problemas com mais facilidade. Depois de escreverem, elas se sentem mais leves e menos preocupadas, aliviando o estresse do dia a dia.

Melhora a saúde

Dá para acreditar que o hábito de escrever é capaz de aliviar alguns problemas de saúde? Pois é verdade. Alguns estudos comprovam que ele combate a insônia, reduz a carga viral nos pacientes que têm aids e podem até acelerar a recuperação cirúrgicas. Pacientes com câncer também se sentem melhor depois de escreverem.

Escrever à mão ou no teclado?

Escrever à mão é extremamente importante para as crianças em fase de desenvolvimento cognitivo. Pesquisas americanas demostram que digitar em um teclado não é a mesma coisa do que escrever à mão. As áreas do cérebro ativadas quando a escrita é feita manualmente é muito mais extensa.

Além disso, o hábito de escrever à mão no papel, exige mais atenção por parte de quem executa, isso ajuda as crianças a conterem o déficit de atenção, tão comum nos dias de hoje.

Veja também: Descubra quais os benefícios de estudar música

O blog ‘Free the Essence’ traz um artigo sobre os principais achados científicos sobre o hábito de escrever à mão. O conteúdo cita uma entrevista de Virginia Berninger, professora de Psicologia Educacional da Universidade de Washington, ao jornal americano The New York Times.

A especialista diz que existe uma sequência a ser ensinada para que as crianças desenvolvam melhor o hábito da escrita. “O que estamos defendendo é ensinar as crianças a serem escritoras híbridas. Letra de forma primeiro para leitura – isso promove o melhor reconhecimento das letras –, depois ensinar cursiva, ortografia e composição. Então, no final da escola primária, ensinar a digitação”, afirma Berninger.

Veja mais!