Publicado por Katharyne Bezerra

Você sabe onde fica Fernando de Noronha? Apesar de ser um ponto turístico muito desejado por brasileiros e estrangeiros, nem todo mundo sabe onde essa bela ilha fica localizada diante do vasto território pertencente ao Brasil.

Para quem desconhece o estado a qual esse arquipélago fica no mapa, saiba que esse artigo vai ajudar a encontrar essa resposta.

Além disso, você ainda fica por dentro de outras informações úteis a respeito dessa ilha. Como por exemplo, conhecer a história de Fernando de Noronha, sua cidade e seus pontos turísticos.

Também confere opções de pousadas e hotéis na região, conteúdo esse importante para quem deseja visitar esse paraíso natural do Brasil.

Mas se você busca apenas saber onde Fernando de Noronha fica, pega caderno e caneta para anotar as informações a seguir. E aproveita para aprender como chegar nesse lugar tão cobiçado por turistas de todo o mundo.

Fernando de Noronha: onde fica?

O conjunto de ilhas de Noronha fica localizado no Oceano Atlântico. Desta forma, o arquipélago fica localizado a 543 quilômetros de Recife, a capital de Pernambuco. Já de Natal, capital do Rio Grande do Norte, a distância é de 360 quilômetros. Mesmo assim, Fernando de Noronha é um distrito estadual de Pernambuco desde 1988, por força da Constituinte.

Fernando de Noronha pertence ao estado de Pernamnuco

É possível chegar a ilha de avião ou navio (Foto: depositphotos)

Por ser considerado um distrito estadual, não possui uma capital. Porém, não há espaço para essas formalidades, uma vez que, das 21 ilhas que formam esse arquipélago, apenas a maior delas é habitada. Ao todo são 26 quilômetros quadrados, incluindo a ilha principal e as demais ilhotas e rochedos da região.

Também chamada de Fernando de Noronha, a principal ilha desse arquipélago tem uma extensão de 17 quilômetros quadrados à 545 quilômetros da costa. Nela está localizada o vilarejo chamado de Vila dos Remédios, que é relativamente pequeno.

Assim, a maioria dos acessos podem ser feitos a pé mesmo, sem precisar de transportes. Mas caso precise, há a opção de alugar um buggy, serviço de táxi ou pegar carona com alguém nas pistas, o que é algo comum pela região.

Veja também: O que é uma ilha?

Cidade desse arquipélago

Como já visto, Vila dos Remédios é considerada a cidade do arquipélago de Noronha. É nessa região que fica localizado o principal núcleo urbano da ilha pernambucana. Com aproximadamente 3 mil habitantes, o vilarejo possui apenas um hospital público, um único posto de gasolina e um aeroporto.

Mas existem outros lugares de comum acesso por todos os turistas, são eles: Palácio São Miguel, Memorial Noronhense, Museu do Tubarão e Auditório do Tamar. Além disso, Praia do Cacimba do Padre, Bar do Cachorro e Buraco de Raquel são outros lugares da Vila dos Remédios.

Também é possível visitar igrejas e capelas históricas, como as capelas de São Pedro e da Quixaba e a Igreja Nossa Senhora dos Remédios.

Há ainda os fortes, a exemplo do N. S. dos Remédios, Forte Santo Antônio, Forte do Sueste e o Forte do São Pedro do Boldró. Por fim, turistas de todo mundo podem se encantar com os mirantes do Sancho, do Leão, dos Golfinhos e do Boldró.

História dessa ilha

A história de Fernando de Noronha é tão antiga quanto a do próprio continente. Isso porque, desde 1500 que a ilha foi cartografada pelo espanhol Juan de La Cosa. Após dois anos, o português Alberto Cantino teria chamado o arquipélago de Quaresma. Mas foi apenas em 1503 que seu descobrimento se deu de fato.

Através do navegador Américo Vespúcio, o comandante Gonçalo Coelho recebeu o atributo de descobridor da ilha. A expedição recebeu um financiamento do rico comerciante Fernão Loronha, por isso o nome Fernando de Noronha.

Além de receber essa homenagem, Fernão de Loronha também ganhou as terras do governo português. Essa doação resultou na primeira capitania hereditária do Brasil colônia.

Contudo, de acordo com o site oficial do arquipélago, o fidalgo nunca pisou nas terras noronhenses as quais recebe seu nome.

Por essa razão, Fernando de Noronha passou dois séculos em completo abandono. Aproveitando a falta de interesse dos portugueses e o local geograficamente favorecido às embarcações, muitos povos estrangeiros se estabeleceram temporariamente nessa região. Holandeses e franceses foram alguns dos aproveitadores.

Veja também: O que é um arquipélago e quais suas classificações

Porém, temendo invasões maiores, o governo português resolveu construir uma cadeia na região. Com o auxílio da capitania de Pernambuco, a coroa portuguesa preparou a ilha para receber presos de longas penas.

Já durante o Brasil independente, a ilha passou por diversas administrações. “De 1942 a 1988, a ilha foi administrada por militares: Exército, até 1981; Aeronáutica, até 1986; e EMFA [Estado-Maior das Forças Armadas], até 1987”, revela o portal da ilha.

Em 1988, o arquipélago foi reintegrado ao Estado de Pernambuco. E em 2001, a UNESCO considerou Fernando de Noronha como Sítio do Patrimônio Mundial Natural.

O que fazer em Fernando de Noronha?

Ainda de acordo com o site de Fernando de Noronha, o turista que deseja realmente conhecer a ilha precisa passar pelo menos cinco dias por lá. Tudo isso para aproveitar as belezas naturais do arquipélago divididas em inúmeras opções de passeios e atividades.

A ilha é conhecida por proporcionar cenários encantadores aos visitantes. Contudo, é também um lugar para mergulhar e desfrutar de uma visibilidade cristalina. São pontos de até 50 metros de profundidade para mergulhadores experientes, inexperientes e até os turistas que ainda não conhecem os segredos do fundo do mar.

Se além de entender onde fica essa ilha, você também tem interesse em visitá-la, saiba mais informações sobre hospedagem. Antes de mais nada, porém, vale ressaltar que para visitar Fernando de Noronha, as pessoas precisam pagar a Taxa de Preservação Ambiental (TPA) que custa R$ 70,66 por dia.  

Pousadas

Para melhorar a busca dos turistas e também incentivar a estrutura de qualidade em hospedagem do arquipélago, o portal oficial de Fernando de Noronha desenvolveu uma classificação das pousadas do lugar.

“A Administração de Fernando de Noronha, em parceria com a Empetur, CPRH, Corpo de Bombeiros, Conselho Distrital e Vigilância Sanitária, iniciou a classificação das Hospedarias Domiciliares. Para isso, foram criadas categorias, cujo símbolo é o golfinho em vez das estrelas dos hotéis tradicionais”, explica o site.

No portal do arquipélago você pode conferir a lista completa das pousadas disponíveis. Elas estão classificadas em quatro categorias: Um golfinho, dois golfinhos, três golfinhos e as que ainda estão em período de classificação.

Veja também: Como cuidar e preservar o meio ambiente

Cuidado com meio ambiente

Além de curtir os espetáculos naturais, você pode aprender sobre os cuidados com a natureza. Isso porque, a ilha prioriza o meio ambiente e a preservação das belezas naturais. Inclusive, isso é visível nas próprias escolhas do arquipélago. Por exemplo, a quantidade de voos que se mantém em dois por muitos anos.

Quanto mais gente, mais impacto ambiental“. É assim que a Administração de Fernando de Noronha pensa. Por isso também a cobrança da Taxa de Preservação Ambiental. Além disso, a ilha de Fernando Noronha é a única habitada e as demais ilhotas e rochedos do arquipélago só podem ser visitados após licença oficial do IBAMA.

Aprender as características do arquipélago

Assim que a viagem para Fernando de Noronha estiver confirmada, você deve estar por dentro das características desse arquipélago. Mas caso não consiga se programar para isso, você também pode aprender sobre o arquipélago durante o período da viagem. Por exemplo, entender sobre as rochas, o clima, a flora e até mesmo a fauna do ambiente.

De acordo com os especialistas, a região é composta por rochedos de origem vulcânica. Já a vegetação da região é composta por espécies típicas do agreste nordestino, sendo comum árvores nas áreas mais elevadas e arbustos nas superfícies mais planas.

Quando o assunto é a fauna, é surpreendente a quantidade de animais marinhos. De golfinhos até tartarugas são encontrados em Fernando de Noronha. Enquanto que os animais terrestres se destacam o teju e o mocó.

Por fim, é importante ainda falar sobre o clima da região. Por estar localizada em Pernambuco, a ilha tem um clima tropical bem semelhante com as cidades desse estado. Assim, é possível dizer que ela possui uma temperatura que varia entre 26º a 28º C. Enquanto durante o dia tende fazer calor, a noite o clima esfria um pouco.

Como chegar em Fernando de Noronha e o que levar?

Para chegar até Fernando de Noronha é preciso embarcar em Recife ou Natal. Como já visto anteriormente, a ilha só recebe voos dessas duas capitais.

Pela Capital Pernambucana, o voo tem duração, em média, de 1h13. Já pela capital do Rio Grande do Norte, a viagem dura 1h10 aproximadamente. Mas também há a possibilidade de chegar nas terras noronhenses através de um cruzeiro.

Com todo esse conteúdo, você já sabe como chegar nessa ilha e também aprendeu onde fica Fernando de Noronha realmente. Agora, que tal preparar a mala e cair de cabeça nesse espaço importante do mapa brasileiro?

Veja também: Tubarão: Por que eles atacam pessoas em Recife (PE)?

Para isso, você só precisa colocar na mochila itens essenciais para tornar dessa viagem um momento inesquecível, são eles:

  • Roupas de verão: Não podem faltar na sua mala, como na região faz muito calor, essas peças são essenciais. Assim como também os acessórios de proteção, como chapéu, óculos escuros ou boné
  • Protetor solar: Se não pode faltar roupas de banho e peças leves de verão, também não pode faltar o protetor solar para lhe proteger das fortes irradiações solares;
  • Roupas mais quentes: Mesmo que a temporada da viagem seja em um momento quente da região, a noite as temperaturas tendem a cair. Nesse caso, leve um casado na mala, você não vai se arrepender.

Fotos de Fernando de Noronha

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

(Foto: depositphotos)

Veja mais!