Publicado por Prof. Luana Polon

Você já ouviu falar sobre os movimentos da lua? Assim como os demais astros do Sistema Solar, o satélite natural da Terra também realiza alguns movimentos ao longo do tempo. Destes movimentos, os principais são rotação, revolução e translação.

A Lua tem uma dinâmica em que gira ao entorno de si mesma, mas também ao entorno do planeta Terra. Cada um destes movimentos produz uma consequência perceptível a partir da Terra, inclusive as chamadas “fases da lua”.

Quer saber mais sobre os movimentos que a lua realiza, e como eles influenciam a vida no planeta Terra? Então confira!

Quais são os movimentos da Lua?

Os astros do Sistema Solar realizam vários tipos de movimentos, os quais levam tempos variados para se concretizar. A lua realiza alguns movimentos, dos quais três são mais importantes, que são a rotação, a translação e a revolução.

Lua cheia

A lua realiza vários movimentos, sendo os mais conhecidos a rotação, translação e revolução (Foto: depositphotos)

A Lua desenvolve um movimento em relação às estrelas que vai de Oeste para Leste.

Movimento de rotação

Muitas pessoas se perguntam o motivo de a face da lua, vista desde o planeta Terra, ser sempre a mesma, já que há um movimento constante entre os astros. A lua desenvolve um movimento em torno do seu próprio eixo, o qual é chamado de rotação.

Os cientistas descobriram que a lua tem o movimento de rotação sincronizado com a translação (junto com a Terra ao redor do Sol), o que significa que o seu período de translação é igual ao período de rotação.

Por isso, o lado que é visto da lua é sempre o mesmo, porque este movimento é constante (nunca para, sempre em mesma velocidade), fazendo com que haja um lado “oculto” da lua para aqueles que estão vendo desde a Terra.

O movimento de rotação da lua leva 27 dias para acontecer.

Movimento de translação

O movimento de translação da Lua leva o mesmo tempo do que o movimento de rotação, e acontece quando a lua gira juntamente com a Terra ao redor do sol. Este movimento dura aproximadamente 27 dias, 7 horas, 43 minutos e 12 segundos.

Conforme a Terra vai girando ao redor do sol (translação), a lua vai acompanhando este processo, desenvolvendo outros movimentos concomitantemente, como a própria rotação ao entorno de si mesma.

Movimento de revolução

O movimento de revolução é aquele que a lua desenvolve ao girar em torno da Terra. Ele acontece junto com os demais movimentos (rotação e translação).

A lua não possui luz própria, então os seres humanos conseguem ver apenas o lado da Lua que está iluminado pelo sol. Como os movimentos são todos sincronizados, é visível desde a Terra a parte da Lua que estiver sendo iluminada.

Movimentos da lua e as marés

Hoje os cientistas reconhecem que as interações da lua possuem relação com as marés. A maré é o movimento realizado pelas águas dos oceanos, subindo e descendo.

Entende-se que a lua não desenvolve esta influência sozinha, mas no conjunto das relações gravitacionais que ela possui com outros astros.

Durante a lua nova, quando o sol e a lua estão na mesma direção, é quando há a máxima das marés. Já durante a lua minguante, quando a Lua está a oeste do sol, a atração é bem menor, interferindo menos nas marés, quase de forma nula.

Durante a lua cheia, o sol, a lua e a Terra estão alinhados. No entanto, a Terra está entre os outros dois, com isso, são grandes novamente as elevações das marés, por conta da interação gravitacional.

A lua crescente é o momento no qual a lua está a leste do sol. Com isso, há uma pequena elevação das marés.

Fases da lua

As fases da lua se repetem a cada 29,5 dias. Há uma diferença em relação ao tempo dos movimentos da lua (27 dias), ocasionada pelas alterações de seu movimento em torno do Sol.

As fases da lua estão relacionadas com a proporção da luz solar que a ilumina, e quanto da face da lua fica iluminada e visível desde o planeta Terra.

Assim, veem-se da Terra apenas partes da lua, conforme a luz solar irradia nelas, mas o tamanho da lua não se altera. São reconhecidas quatro fases principais da Lua, que são: crescente, cheia, minguante e nova.

Características

A lua é um satélite natural do planeta Terra, com uma dimensão de cerca de um terço do tamanho da Terra, sendo que sua forma é esférica.

A lua tem uma superfície rochosa com várias crateras, algumas das quais facilmente visíveis através de recursos como telescópios.

Além do calendário solar, há também o calendário lunar, esse calendário é comumente relacionado com coisas cotidianas da vida das pessoas, como a semeadura e colheita.

Há pessoas que acreditam, inclusive, que as fases da gestação estejam ligadas com as fases da lua, também o ciclo menstrual, e outras dinâmicas da vida humana.

Acredita-se que o homem já tenha chegado até a lua, em 20 de julho de 1969, representado por um astronauta chamado Neil Armstrong.

Lua e Terra

Imagem das crateras da Lua (Foto: depositphotos)

Eclipse da Lua

A lua também passa por eclipses. Estes eclipses são fenômenos astronômicos que ocorrem quando a lua é ocultada, seja de forma total ou parcial, pela sombra da Terra.

Estes eclipses são geralmente visíveis a olho nu, e acontecem quando os três astros (sol, lua e a Terra) estão próximos ou alinhados, e a Terra está entre o sol e a lua.

Eclipse lunar

O eclipes lunar pode ser visto a olho nu (Foto: depositphotos)

Esses fenômenos acontecem de forma gradual, conforme a sombra da Terra vai encobrindo a lua. Os eclipses sempre causam fascinação, e fazem com que as pessoas pensem na grandiosidade do universo e das dinâmicas astronômicas.

*Luana Polon é Mestre em Geografia e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Especialista em Neuropedagogia pela Faculdade Alfa de Umuarama (FAU) e em Educação Profissional e Tecnológica (São Braz).

Referências

ANJOS, Sandra dos. “Movimentos da Terra e da Lua” Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP. Disponível em: . Acesso em 12 jun. 2019.

POLON, Luana. “As fases da Lua“. Estudo Kids. Disponível em: https://www.estudokids.com.br/fases-da-lua/. Acesso em 12 jun. 2019.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (São Paulo). “Totem Lunar“. Centro de Divulgação Científica e Cultural da USP. Disponível em: http://www.cdcc.usp.br/cda/jct/totem-lunar/F_totem_lunar_80X40cm.pdf. Acesso em: 12 jun. 2019.

Veja mais!