Publicado por Prof. Luana Polon

Globalização é um fenômeno que está relacionado com o sentimento de integração global. Como integração global pode-se entender a junção entre os países do mundo, seja por vias da política, da economia ou por uma via social, cultural.

A globalização está relacionada com as tecnologias da comunicação, as quais estão cada vez mais eficazes, com poder de ligar quase o mundo todo de uma só maneira, causando uma sensação de diminuição do tempo e da distância entre os países.

Isso é bastante perceptível quando se pensa que antigamente, quando alguém queria realizar alguma viagem entre dois continentes, tinha que viajar durante semanas para alcançar o seu destino. Hoje, esse tempo diminuiu drasticamente, especialmente pelo acesso às viagens aéreas.

Da mesma forma as notícias, que hoje em questão de minutos são disseminadas pelo mundo inteiro, antigamente demoravam muito tempo para chegar aos destinatários. Tudo parece mais rápido e mais próximo!

Países ligados por uma linha

A junção entre os países do mundo por vias da política, economia e cultura é chamada de globalização (Foto: depositphotos)

Tem-se a sensação da formação de uma verdadeira “Aldeia Global”, a qual está relacionada com a criação de uma rede de conexões que deixam as distâncias mais curtas, facilitando as relações culturais e econômicas de forma mais rápida e eficaz.

O processo de Globalização

Compreende-se, segundo algumas perspectivas, que a globalização tenha surgido na época do capitalismo com a finalidade de atender as necessidades dos países desenvolvidos, para que estes pudessem buscar novos mercados, pois na época o consumo interno estava saturado.

Muitos historiadores atribuem o início desse processo ao século XVI, logo após o período das grandes navegações. Apesar disso, é apenas na década de 1970 que ele se consolida de fato.

As inovações tecnológicas, principalmente as de telecomunicações e as de informática promoveram o avanço do processo de globalização. A rede de telecomunicação ajudou muito na difusão de informações entre as empresas e instituições financeiras, ligando todos os mercados mundiais.

Outro fator dessa integração que se pode destacar é a modernização dos transportes, o qual interfere positivamente tanto nas transações comerciais e financeiras, quanto no processo de aproximação das pessoas pelo mundo, facilitando e tornando mais ágeis as viagens.

Consequências

Existem consequências negativas e positivas em relação ao fenômeno da globalização. Como consequências positivas pode-se citar os avanços nos recursos tecnológicos, que tornaram a vida mais fácil, a formação dos blocos econômicos e agrupamentos entre países por todo o mundo, como exemplo a União Europeia e o MERCOSUL, a diminuição do tempo de comunicação.

Um dos eventos que produziram consequências positivas e negativas, foi a disseminação das empresas multinacionais pelo mundo. Com isso, lugares antes inexplorados no mundo receberam visibilidade e investimentos, fazendo com que se desenvolvessem.

Isso é bom! Mas a presença das multinacionais também deixa problemas, como a exploração da mão-de-obra local sem a devida valorização, a poluição deixadas nos locais em que se instalam, dentre outros.

Com a globalização há um contato maior entre as diversas culturas no mundo. Com isso, há um processo intenso de trocas culturais. Exemplo disso é que hoje no Brasil têm-se pessoas de várias partes do mundo, e elas chegam aqui com sua cultura, seus hábitos e sua religião.

Tudo isso dificilmente teria sido possível sem a ocorrência da globalização. Um exemplo de uma das consequências dessa integração no cotidiano atualmente é o uso da internet. Hoje em dia quase todas as pessoas têm contato com a internet, seja em redes sociais, para ler notícias ou mesmo para trabalhar.

Embora existam também muitas coisas ruins na internet, ela pode ser usada para fins que sejam bons, como o contato entre familiares que estão vivendo geograficamente distantes.

Mundialização X Globalização

Alguns autores apontam dois conceitos diferentes que envolvem esse maior contato entre todas as partes do mundo.

Mundialização

Usa-se comumente o conceito de “Mundialização” quando a questão envolvida é estritamente econômica. Ou seja, é aquele processo que vem ocorrendo desde os séculos XV e XVI, quando houve a unificação dos mercados mundiais.

Globalização

Já a “Globalização” é compreendida também no âmbito das questões sociais, como a cultura, os costumes, a religião e as crenças.  Ela, portanto, não acaba nas questões financeiras, mas envolve também um contexto identitário.

Apesar da diferença, em muitos trabalhos encontram-se os dois conceitos como sinônimos.

Exemplos

No cotidiano, as pessoas estão constantemente expostas a elementos da globalização. Os televisores fizeram o papel de apresentar a cultura (especialmente dos Estados Unidos e Europa) para outras partes do mundo, seja através das novelas, dos filmes, desenhos animados ou das séries.

Um exemplo bem claro disso são os “mangás”, desenhos tão apreciados pelos jovens. Esse tipo de desenho é feito no estilo japonês e está presente em filmes, desenhos animados, quadrinhos e aprendido nas aulas de Artes em muitos lugares do Brasil.

No entanto, por ser um estilo de desenho japonês, não teria sido conhecido pelos brasileiros se não fosse o fenômeno da globalização.

Há também situações em que uma família tem um filho que viaja para outro país para realizar uma formação ou um intercâmbio. As oportunidades de viagens para outros países estão relacionadas com essa integração, especialmente com os avanços nos meios de comunicação e transportes.

Com isso, o jovem de família brasileira consegue ingressar em uma instituição estrangeira, e fica um tempo distante de seus familiares. Com os avanços promovidos pela globalização, este jovem pode retornar com maior facilidade para visitar seus familiares, já que os trajetos aéreos e mesmo marítimos são mais abundantes do que em décadas passadas.

Além disso, o acesso à internet facilita as comunicações, de modo que os familiares podem se ver e conversar via vídeo ou áudio sempre que desejarem. Este é um exemplo claro de como a globalização atua na vida cotidiana.

Referências

GIDDENS, Anthony. Sociologia. 6 ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

HAESBAERT, Rogério. Globalização e fragmentação no mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2001.

POLON, Luana. Globalização. Estudo Prático. Disponível em: https://www.estudopratico.com.br/globalizacao/. Acesso em 10 fev. 2019.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

VESENTINI, José William. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Ática, 2011.

Veja mais!