Publicado por Prof. Nathália Duque

Os tigres são animais mamíferos, que pertencem à família dos felídeos e têm como nome científico Panthera tigris.

Esse animal vive no continente asiático e é considerado o maior dos felinos, grupo que também engloba outros animais, tais como o gato, o leão, o leopardo e a onça.

Estima-se que existem somente 3,2 mil tigres, ou seja, é um animal que corre risco de extinção. Na Ásia, os tigres são caçados, pois algumas partes de seu corpo são utilizadas para fins medicinais.

Características dos tigres

Os tigres são animais perigosos, caçadores, carnívoros, velozes, que possuem mandíbulas bem grandes e dentes muito afiados. São animais de hábitos diurnos, caçando principalmente à tarde e no início da noite.

Tigre siberiano deitado

Os tigres são mamíferos que vivem até os 13 anos, mas estão ameaçados de extinção (Foto: depositphotos)

Apesar de não terem hábitos de caça nas horas escuras da noite, eles possuem uma visão noturna extremamente apurada, chegando a ser seis vezes melhor que a dos seres humanos. Mas eles nascem completamente cegos.

Os tigres albinos possuem olhos azulados, porém, a maioria dos tigres têm olhos amarelos. Possuem o corpo repleto de listras únicas, assim como a impressão digital dos humanos.

São excelentes salteadores, podendo saltar distâncias de seis metros e alcançarem cinco metros de altura. Além disso, são velozes. Podem alcançar a velocidade de 60 km/h em sua corrida.

Os tigres normalmente não consideram os seres humanos como suas presas, contudo, podem os atacar caso se sintam ameaçados ou então, em caso de ausência de presas habituais devido a perda de seu habitat natural.

Os tigres são animais que caçam suas presas através de emboscadas, pois são animais estratégicos. Eles atacam suas presas pelo pescoço, fincando seus dentes e as matam estranguladas ou devido à perda de sangue.

Quando os tigres são feridos, eles lambem suas próprias feridas, pois esses animais têm saliva com ação antisséptica.

São animais que possuem o olfato bem desenvolvido, suas garras e dentes são fortes e afiados, enfrentando assim, todo tipo de animal. Seu comprimento mede entre 1,42 cm a 2,60 cm e pesam em torno de 200 kg.

Além disso, eles vivem cerca de 13 anos. São considerados os maiores felinos do planeta e são ótimos nadadores.

Habitat

Os tigres são encontrados na Ásia, sua distribuição geográfica abrange desde a Sibéria às Ilhas de Bornéu e Sumatra, na Indonésia.

Habitualmente, são encontrados em bosques, bambuzais, estepes e florestas úmidas. Devem viver na natureza.

Alimentação

Os tigres são animais carnívoros, alimentam-se principalmente de leopardos, peixes, crocodilos, outros tigres, zebras, veados, antílopes, girafas, etc.

Como mencionado anteriormente, na ausência de presas usuais, eles podem atacar os seres humanos. O macho consome em média 7 kg de carne por dia e a fêmea, 5 kg. Quando a caça é abundante, podem ingerir de 20 a 30 kg de carne.

Contudo, nem todos os  dias o tigre encontra presas com facilidade e nesses casos, podem ficar sem comer de dois a três dias.

Reprodução dos tigres

O tigre atinge a maturidade sexual em torno de 3 a 4 anos de idade. A gestação pode durar até 95 dias, nascendo de dois a quatro filhotes. Ao nascerem, possuem em média 33 cm de comprimento e pesam aproximadamente 2 kg.

Inicialmente, apresentam manchas pardas que somem ao longo do tempo. Os machos possuem uma pequena juba que varia do amarelo claro ao preto.

Os tigres podem acasalar com felinos como o leão e o leopardo. Quando ocorre o cruzamento entre o leão e uma tigresa, nasce o ligre.

Ligre deitado

Esse animal é o resultado do cruzamento entre o leão e a tigresa (Foto: depositphotos)

Subespécies

Atualmente, existem apenas cinco subespécies vivas das oito descritas pelos cientistas. São elas: tigre siberiano, tigre de Bengala, tigre de Sumatra, tigre do sul da China e o tigre Indochinês.

Tigre siberiano

Também conhecido como tigre de amur (Panthera tigris altaica), é uma espécie ameaçada em extinção, possuindo apenas 250 representantes.

O animal recebe esse nome pois habita as regiões da Sibéria, apesar de também ser encontrado na China e na Coréia do Norte. Normalmente, vive de modo solitário em regiões arborizadas.

Possui o corpo coberto por listras horizontais, corpo atlético e olhos sensíveis à luz. Seu corpo é revestido de pelos muito grossos, protegendo-o do clima frio onde habita.

São considerados os mais velozes dos felinos, podendo atingir uma média de 90 km/hora. O tigre siberiano é um animal carnívoro, alimentando-se principalmente de alces, cervos, javalis e ursos.

Tigre siberiano na neve

Estima-se que só existam 250 tigres siberianos no mundo (Foto: depositphotos)

Tigre de bengala

O tigre de Bengala recebe esse nome pois é encontrado na cidade de Bengala, nas florestas tropicais da Índia. Seu nome científico é Panthera tigris tigris. É considerado um dos felinos mais fortes e majestosos.

O tigre de Bengala possui hábitos solitários, tendo um comportamento agressivo com seres humanos. É um animal carnívoro, alimentando-se principalmente de javalis, porcos, búfalos e pequenos mamíferos.

Possui o corpo formado de listras pretas juntas com pelos camurças, o que facilita muito a sua camuflagem entre as árvores. Sua barriga e a região interna de seus membros são esbranquiçadas.

O tigre de Bengala também apresenta uma versão albina, é o tigre de Bengala albino. Esse animal possui listras pretas e pelagem branca e olhos azuis.

Dois tigres de Bengala albinos

Esses são exemplares de tigres de Bengala albinos (Foto: depositphotos)

Tigre de Sumatra

O tigre de Sumatra recebe esse nome pois vive na ilha de Indonésia de Sumatra. Seu nome científico é Panthera tigris sumatrae. É considerado uma das espécies de tigres mais raras do planeta.

Ele possui listras pretas grossas pelo corpo e apresenta juba. É encontrado vivendo em florestas pantanosas, florestas montanhosas e os blocos remanescentes de mata da ilha.

São animais agressivos e carnívoros, alimentando-se de outros mamíferos de menor porte ou equivalente ao seu.

Tigre da Sumatra caminhando

Os tigres de Sumatra são considerados os mais raros (Foto: depositphotos)

Tigre do sul da China

Essa espécie de tigre vivia nas florestas e montanhas da China, nas cidades de Fujian, Guangdong, Hunan e Jiangxi, ao sul do país. Seu nome científico é Panthera tigris amoyensis.

Seu corpo possui listras pretas e sua pelagem é alaranjada ou avermelhada e sua barriga branca. É considerado o tigre com maior risco de extinção. Muitos já o consideram extintos da natureza, havendo espécies vivas apenas em cativeiros.

São animais carismáticos, fascinantes e imponentes.

Tigres do sul da China em gaiolas

Os últimos animais dessa espécie são criados em cativeiro (Foto: depositphotos)

Tigre indochinês

Também chamado de tigre da Indochina, habita as cidades de Myanmar, Tailândia, Laos, Vietnã, Camboja e sudeste da China. Seu nome científico é Panthera tigris corbetti.

É um animal criticamente ameaçado de extinção. Seu corpo possui listras pretas mais estreitas que os outros tigres e uma pelagem mais laranja, com tons de dourado/ouro.

Alimenta-se de porcos selvagens, grandes bovinos e veado. Possui hábitos solitários.

Tigre da Indochina na mata

Assim como as demais espécies, esse tigre também está ameaçado de extinção (Foto: depositphotos)

Países com populações de tigres

Os principais países com populações de tigres são: Bangladesh, Butão, China, Camboja, Índia, Indonésia, Laos, Mianmar, Nepal, Rússia, Tailândia e Vietnã.

*Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

ADIGA, Aravind. “O tigre branco“. Editorial Presença, 2017.

Veja mais!