Publicado por Prof. Nathália Duque

Os tipos de energia e suas transformações sempre chamaram muita atenção do ser humano, estando presente na vida das pessoas no decorrer da história. Mas, você já parou pra se perguntar o que significa a palavra energia?

Existem várias definições, mas podemos dizer que a energia está relacionada a tudo aquilo que pode realizar trabalho. Ou seja, a tudo que tenha a capacidade de promover ação e movimento.

Graças à energia tornou-se possível movimentar motores, máquinas, navios, carros, acender uma lâmpada, ligar aparelhos domésticos, entre outros. Foi uma grande evolução!

A energia pode ser classificada em alguns tipos, como por exemplo: mecânica (movimento), elétrica (potencial elétrico), térmica (calor), química (reações químicas) e nuclear (reações nucleares). Contudo, de acordo com sua fonte, a energia é organizada em dois grandes grupos: energia renovável e energia não renovável. Vejamos mais detalhes a seguir.

Tipos de energia no Brasil

A energia hidroelétrica, o petróleo, os biocombustíveis, o carvão mineral, o gás natural e a energia nuclear são alguns dos tipos de energia presentes no Brasil.

Representações dos tipos de energia

O tipo de energia mais comum no Brasil é a hidroelétrica (Foto: depositphotos)

A energia hidroelétrica é a principal fonte de energia do nosso país. Cerca de 90% da energia elétrica consumida no Brasil vem das usinas hidroelétricas.

As mais importantes são: hidrelétrica de Itaipu, hidrelétrica de Tucuruí, hidrelétrica de Ilha Solteira, hidrelétrica de Xingó, hidrelétrica de Foz do Areia, hidrelétrica de Paulo Afonso, hidrelétrica de Itumbiara, hidrelétrica de Teles Pires, hidrelétrica de São Simão e hidrelétrica de Jupiá.

O petróleo também é uma fonte importante e seus derivados são utilizados para mover os motores de veículos. A gasolina, o óleo diesel e o querosene são oriundos do petróleo

Energia renovável

Como o próprio nome diz, é aquele tipo de energia que não se esgota, podendo ser renovada. Também são chamadas de energia limpa, pois não poluem o meio ambiente. As principais fontes de energia renováveis são:

  • Hidroelétrica: é a principal fonte de energia do nosso país, representando quase 70% em relação as demais. É obtida através da força das quedas d’água dos rios. Apesar de ser uma energia limpa, a construção de uma usina hidrelétrica pode causar sérios impactos ambientais na fauna e na flora
  • Eólica: energia obtida através da força dos ventos
  • Solar: energia obtida através da luz e do calor do sol. O sol poderá ser usado ao lado das hidrelétricas e termelétricas para gerar eletricidade
  • Biomassa: energia obtida através de matérias orgânicas
  • Geotérmica: energia obtida através do calor do interior do planeta Terra
  • Mares e Oceanos: energia obtida através da força das ondas. Também é chamada de energia maremotriz, onde a energia proveniente das ondas dos mares e oceanos é capturada e gera energia elétrica
  • Hidrogênio: energia obtida através de reações do hidrogênio com o oxigênio.

Energia não renovável

É aquele tipo de energia que não pode ser renovado, ou seja, em algum momento irá se esgotar. Além disso, são consideradas energias poluentes, pois causam danos ao meio ambiente e à saúde dos seres humanos. As principais fontes de energia não renovável são:

  • Combustíveis fósseis: energia obtida do petróleo, do carvão mineral, do gás natural, etc
  • Energia nuclear: energia obtida em usinas termonucleares principalmente através de urânio. São muito poluentes e seu lixo radioativo pode provocar riscos à saúde se não for tratado corretamente.

A energia elétrica

A energia elétrica é a principal energia que move o mundo. Ela é produzida principalmente nas usinas hidroelétricas. Através da força das águas dos rios gera-se energia mecânica e posteriormente, energia elétrica.

Graças a energia elétrica podemos ligar nosso computador, aquecer a água do chuveiro, ligar os eletrodomésticos, carregar o celular, iluminar as casas e ruas, entre outros.

O Petróleo

No início da civilização, durante quase 10 mil anos, a humanidade se contentou em viver consumindo em média 20 watts de energia por pessoa, o equivalente hoje, a manter acesa 24 horas por dia uma lâmpada de árvore de Natal. Inacreditável, não é mesmo?

Essa situação só foi mudada em 1859, com a perfuração do primeiro poço de petróleo. De lá para cá, o mundo passou a esbanjar energia e o consumo cresceu de maneira explosiva, atingindo, em poucas décadas, a marca de 2.000 watts por pessoa.

Entretanto, o petróleo, apesar de apresentar uma reserva que abasteceria o planeta por longos anos, movendo a economia mundial, faz tanto mal à saúde da Terra, que nada justifica que se continue a usá-lo.

Existem outras fontes de energia mais limpas e mais baratas que estão aparecendo para substituí-lo. E quais são as alternativas?

Tudo indica atualmente, que o grande sucessor do petróleo é o hidrogênio, o mais simples de todos os elementos químicos e de longe, o mais abundante no ambiente. Ele poderá ser extraído da água do mar, para substituir o petróleo com vantagens imensas.

O hidrogênio moverá o mundo

O hidrogênio é uma fonte inesgotável de energia, que pode se combinar com o oxigênio, gerando água (H2O). A água é o único resíduo deixado pela queima do hidrogênio.

A energia liberada nesse processo é transformada em eletricidade dentro de um gerador desenvolvido especialmente para isso, batizado de célula de combustível. A eletricidade por sua vez, coloca por exemplo, um carro em funcionamento.

O hidrogênio está sendo visto como o remédio ideal para a economia do futuro, eliminando os problemas causados pelo petróleo, pelo carvão e pelo gás, que afetam o clima.

Aproveitando-se disso, muito países e empresas estão aumentando os investimentos em tecnologias para extrair energia do hidrogênio.

A tecnologia das células de combustíveis que utilizam o hidrogênio para produzir eletricidade e água tem avançado constantemente e até já é empregada pela indústria de automóveis.

Várias empresas petrolíferas consideram o hidrogênio uma grande alternativa para o combustível. Os ambientalistas dizem que é fundamental encontrar uma fonte renovável de hidrogênio para um futuro energético sustentável e que uma emissão nula ou quase nula de gases estufa só pode ser alcançada por meio do hidrogênio.

*Natália Duque é Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Referências

SIMIONI, Carlos Alberto. “O uso de energia renovável sustentável na matriz energética brasileira: obstáculos para o planejamento e ampliaçăo de políticas sustentáveis“. 2006.

GOLDEMBERG, José; MOREIRA, José Roberto. “Política energética no Brasil“. Estudos avançados, v. 19, n. 55, p. 215-228, 2005.

CASTRO, Rui MG; RENOVÁVEIS, Energias; DESCENTRALIZADA, Produção. “Introdução à energia eólica“. Energias Renováveis e Produção Descentralizada, 2007.

Veja mais!