Publicado por Anna de Cássia

Os eclipses são fenômenos que acontecem com o sol, a lua e as estrelas, quando um entra na frente do outro, impedindo assim a nossa visão. Quando algum corpo celeste deixa de ser visível para nós, porque existe outro corpo celeste na frente dele, dizemos que aconteceu um eclipse.

Eclipse

Foto: Reprodução

Características do eclipse

Os eclipses são temporários, podem durar algumas horas ou apenas alguns minutos. Também não acontecem com muita frequência, e por isso, quando acontece é tido como um evento especial. Por ser um evento raro, a maioria das pessoas gosta de parar para ver e admirar a beleza natural do eclipse. Existem vários tipos de eclipse que são possíveis de serem vistos por nós aqui da Terra, mas os principais e mais importantes são dois:

Eclipse solar

O eclipse solar, como o próprio nome já diz, acontece quando não conseguimos enxergar o sol. Ele acontece porque a lua entra na frente do nosso campo de visão. Ela se posiciona alinhada, exatamente no meio da terra e do sol, e assim não permite que nós enxerguemos o sol. Quando um eclipse solar acontece, o dia fica todo escuro, como se fosse noite. Pois, apesar da lua possuir um tamanho bem menor que o sol, ela se encontra mais perto do planeta terra, e por isso para a nossa visão ela está do mesmo tamanho (e às vezes até maior) que o sol. Por isso a lua encobre todo o sol (chamado de eclipse total), e fica parecendo que é de noite. Quando, algum tempo depois, a lua sai da frente do sol, o dia volta a ficar claro novamente. Mas quando o tamanho da lua é menor que o do sol, acontece um eclipse parcial ou eclipse anular.

Eclipse lunar

O eclipse lunar acontece quando a Terra se posiciona entre a lua e o sol. Como a Terra é muito maior que a lua, ela acaba fazendo sombra e impedindo que os raios do sol cheguem até a lua para poderem ser refletidos e iluminar a Terra. Quando o eclipse acontece, a lua se torna totalmente invisível para nós, não a conseguimos enxergar. E a noite fica ainda mais escura do que já é, não conseguimos enxergar absolutamente nada sem o auxílio de uma lâmpada, por que não há nenhum tipo de luz natural. Assim como no eclipse solar, a lua também pode sofrer um eclipse total, parcial e também o penumbral. Neste último, a sombra da Terra não é escura o suficiente para apagar todo o brilho da lua, e por isso ela vira uma “penumbra”, ficando acinzentada.

Veja mais!