Publicado por Priscila Melo

A natureza possui seus ciclos onde os seres vivem em harmonia e em equilíbrio. Algumas relações ecológicas que existem são bem interessantes e chamam a atenção pela sua beleza, pois é admirável como no meio ambiente os animais se adaptam a certas mudanças e acabam se beneficiando uns aos outros. Você já ouviu falar em Protocooperação? O que acha de conhecer um pouco mais sobre essa relação ecológica?

Definição

A Protocooperação é uma relação ecológica harmônica, onde não há prejuízo para nenhum indivíduo que faz parte dela, e é também uma relação interespecífica, pois acontece entre seres de diferentes espécies.

Essa relação não é obrigatória, pois não é necessária para a sobrevivência das espécies envolvidas, mas ela traz benefícios para os seres que estão envolvidos e eles podem viver de forma independente.

Como ocorre?

A Protocooperação acontece quando um ser de determinada espécie passa a ter uma relação com outro ser de espécie diferente, nesta relação ambas as partes tiram vantagem e se beneficiam. Vamos ver um exemplo desta relação para que você compreenda como isso ocorre:

Existe uma relação de Protocooperação entre o crocodilo africano e o pássaro palito, pois enquanto o crocodilo está dormindo de boca aberta, durante o seu processo de digestão, o pássaro palito come os parasitas e as sobras de alimentos que ficam na boca do crocodilo.

Você pode observar que neste caso os dois animais acabam se beneficiando, pois o pássaro palito consegue se alimentar e o crocodilo acaba ganhando uma limpeza bucal. É importante lembrar e perceber que estes animais não dependem dessa relação para sobreviver.

Alguns exemplos

Agora vamos ver mais alguns outros exemplos para que você compreenda melhor essa relação.

A anêmona do mar e o caranguejo (paguro) são um caso, pois a anêmona se instala sobre a concha do caranguejo, este é o meio de transporte dela e também uma forma de conseguir alimento com mais facilidade. Enquanto está na concha, acaba protegendo o caranguejo de certos predadores, pois a anêmona possui algumas substâncias urticantes que produzirem queimadura e se localizam em seus tentáculos.

Protocooperação

Foto: Reprodução

Um outro exemplo muito conhecido é o boi e o pássaro anu. O anu come os carrapatos que estão no boi, conseguindo dessa forma se alimentar com facilidade. Enquanto os bois acabam se livrando dos carrapatos. Ambos se beneficiam, mas como já foi dito anteriormente, não precisam um do outro para sobreviverem.

Protocooperação e o Mutualismo

É importante observar que existe uma grande diferença entre a relação de Protocooperação e o Mutualismo. Podemos afirmar que entre essas duas relações ambos os seres envolvidos se beneficiam, mas há uma diferença nestas duas relações. Você viu que na Protocooperação os seres são independentes e podem viver um sem o outro, porém no Mutualismo essa relação se torna obrigatória, um ser depende do outro para sobreviver.

Veja mais!